Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Psico Textos de Psicologia Bizarra A Experiência Psicodélica Instruções do Segundo Bardo

Instruções do Segundo Bardo

Instruções Preliminares

Lembra-te: Nesta sessão tu experiencias três Bardos, Três Estados de ego-perda. Primeiro há a Serena Luz da Realidade. Depois há fantásticas alucinações de jogos variados. Mais tarde chegarás ao estágio de Reentrada, recuperando o ego.

 

Oh amigo(a), podes experienciar a ego-transcendência, saindo de seu antigo self. Mas não és o(a) único(a). Isto chega para todos em certo momento. Tu tens sorte por ter esta experiência de renascimento gratuita. Não te apegues com carinho e fraqueza ao seu antigo self. Mesmo que te agarres a tua mente, perdeste o poder de mantê-la. Não tens nada a ganhar lutando neste mundo alucinógeno. Não te apegues. Não sejas fraco(a). Mesmo que o terror venha a ti, Não Te Esqueças destas palavras. Toma o seu significado no teu coração. Vai em frente. Aqui jaz o segredo vital do reconhecimento.

 

Oh amigo(a), lembra-te: Quando corpo e mente se separam, tu experimentas um vislumbre da verdade pura – Súbita, cintilante, brilhante, Deslumbrante, gloriosa, e radiantemente deslumbrante, ao aparecer como uma miragem movendo-se através de uma paisagem primaveril. Um fluxo contínuo de vibração. Assim, não te desapontes, nem te amedrontes ou apavores. Esta é a irradiação de tua própria natureza verdadeira. Reconhece-a.

 

Do meio da irradiação vem o som natural da realidade, Reverberando como um milhão de trovões troando simultaneamente. Este é o som natural do teu processo vital. Então não te assustes. É suficiente para ti saber que essas aparições são tuas próprias formas-pensamento. Se tu não reconheceres tuas próprias formas de pensamento, se te esqueceres de tua preparação, As luzes te desapontarão, Os sons te assustarão, Os raios te terrificarão, As pessoas à tua volta te confundirão. Lembra-te da chave para os ensinamentos.

 

Oh amigo(a), Esses reinos não vieram de algum lugar fora do teu self, Eles vieram de dentro e brilham sobre ti. As revelações também não vieram de algum outro lugar; Elas existem na eletricidade dentro das faculdades de teu próprio intelecto. Conhece-as para seres daquela natureza.

 

A chave do esclarecimento e da serenidade durante este período de dez mil visões é simplesmente esta: Relaxa, Funde-te a elas. Aceita alegremente as maravilhas da tua própria criatividade. Não te tornes apegado(a) nem temeroso(a), Nem fiques atraído(a) ou repelido(a). Acima de tudo, não faças nada a respeito das visões. Elas existem apenas dentro de ti.

 

INSTRUÇÕES PARA A VISÃO 1: A FONTE

(Olhos fechados, estímulos exteriores ignorados)

 

oh nobremente nascido(a), ouve cuidadosamente: A Energia Radiante da Semente – Da qual vêm todas as formas vivas – te Ataca com uma luz tão brilhante que tu mal serás capaz de olhá-la. Esta é a Energia da Fonte que se tem irradiado por bilhões de anos, Sempre a manifestar-se de diferentes maneiras. Aceita-a. Não tentes intelectualizá-la. Não jogues com ela. Une-te a ela. Deixa-a fluir através de ti. Perde-te nela. Funde-te na Auréola de luz de Arco-Íris no coração da dança energética. Obtém a Budidade o reino central do densamente Comprimido.

 

INSTRUÇÕES PARA OS SINTOMAS FÍSICOS

 

Os amigo(a), ouve cuidadosamente: Os sintomas corporais que estás tendo não são efeito da droga. Eles indicam que tu estás lutando contra a consciência das sensações que superam tua experiência normal. Tu não podes controlar essas ondas energéticas universais. Deixa as sensações fundirem-se em ti. Torna-te parte delas. Afunda-te nelas e através delas. Permite-te pular com as vibrações ao teu redor. Relaxa. Não lutes. Teus sintomas desaparecerão tão logo todo traço de esforço ego-centrado desapareça. Aceita-os como uma mensagem do corpo. Dá-lhes boas vindas. Aproveita-os.

 

INSTRUÇÕES PARA A VISÃO 2: O FLUXO INTERIOR DE PROCESSOS ARQUETÍPICOS

(Olhos fechados, estímulos exteriores ignorados, aspectos intelectuais)

 

Oh nobremente nascido(a), ouve cuidadosamente: O fluxo vital está passando por ti. Uma parada infindável de sons e formas puros, Deslumbrantemente brilhantes, sempre mudando. Não tentes controlá-lo. Flui com ele. Experiencia os mitos cósmicos ancestrais de criação e manifestação. Não tentes entender; Há muito tempo para isso mais tarde. Une-te a ele. Deixa-o fluir através de ti. Não há necessidade de agir ou pensar. Tu estás recebendo as grandes lições da evolução, criação, reprodução. Se tentares pará-las, podes cair em mundos infernais e sofrer de insuportável tristeza gerada por sua própria mente. Evita interpretações do script. Evita pensar, conversar e agir. Tem fé no fluxo vital. Confia em seus companheiros nesta jornada de sonho. Funde-te na Luz do Arco-Íris, No Coração do Rio das Formas Criadas. Obtém a Budidade no reino chamado Preeminentemente Feliz.

 

INSTRUÇÕES PARA A VISÃO 3: O FLUXO FLAMEJANTE DA UNIDADE INTERIOR

(Olhos fechados, estímulos exteriores ignorados, aspectos emocionais)

 

Oh nobremente nascido(a), ouve cuidadosamente: tu estás fluindo para a unidade fluida da vida. O êxtase do fogo orgânico brilha em cada célula. As palhas ásperas, secas e frágeis do teu ego estão sendo levadas pela água. Levadas para o mar infinito da criação. Flui com ele. Sente o pulsar do coração do sol. Deixa o vermelho Buddha Amitabbha varrer-te. Não temas o êxtase. Não resistas ao fluxo. Lembra-te, toda a força exultante vem de dentro. Abandona o teu apego. Reconhece a sabedoria de teu próprio sangue. Confia na força da maré a puxar-te para dentro da unidade com todas as formas vivas. Deixa o seu coração arrebentar-se de amor por toda a vida. Deixa teu sangue quente jorrar no oceano de toda vida. Não te apegues ao poder extático; Ele vem de ti. Deixa-o fluir. Não tentes segurá-lo por seus antigos medos corporais. Deixa teu corpo fundir-se com o fluxo quente. Deixa tuas raízes afundarem-se no corpo da quente vida. Une-te ao Brilho-do-Coração do Buddha Amitabbha. Flutua no Oceano de Arco-Íris. Atinge a Budidade no Reino chamado Amor Exultante.

 

INSTRUÇÕES PARA A VISÃO 4: A ESTRUTURA DE VIBRAÇÃO ONDULAR DE FORMAS EXTERIORES

(Olhos abertos, envolvimento com estímulos visuais exteriores, aspectos intelectuais)

 

Oh nobremente nascido(a), ouve cuidadosamente: neste ponto tu podes tornar-te consciente da estrutura ondular do mundo ao teu redor. Tudo o que vês dissolve-se em vibrações energéticas. Olha de perto e tu sintonizarás a dança elétrica da energia. Não há mais coisas e pessoas, mas apenas o fluxo direto de partículas. A consciência agora deixará o teu corpo e fluirá no fluxo do ritmo ondular. Não há necessidade de conversa ou ação. Deixa o teu cérebro tornar-se um aparelho receptor de irradiação. Todas as interpretações são os produtos da tua própria mente. Não tenhas medo. Triunfa no poder natural de teu próprio cérebro, A sabedoria de tua própria eletricidade. Fica no estado de quietude. Enquanto o mundo tridimensional se fragmenta, tu podes sentir pânico; Podes sentir apego pelo aborrecidíssimo mundo de objetos que estás deixando. Neste momento, não temas a deslumbrante, transparente e irradiante energia ondular. Permite que teu intelecto descanse. Não temas os raios curvos da luz da vida, A estrutura básica da matéria, A forma básica da comunicação ondular. Observa em silêncio e recebe a mensagem. Agora experienciarás diretamente a revelação das formas primais.

 

INSTRUÇÕES PARA A VISÃO 5: AS ONDAS VIBRATÓRIAS DE UNIDADE EXTERIOR

(Olhos abertos, envolvimento com estímulos exteriores tais como luzes ou movimentos; aspectos emocionais)

 

Oh nobremente nascido(a), escuta cuidadosamente: Tu estás experienciando a unidade de todas as formas vivas. Se as pessoas te parecerem borrachudas e sem vida, como marionetes de plástico, Não te assustes. É apenas a tentativa do ego de manter a sua identidade separada. Permite-te sentir a unidade de tudo. Funde-te com o mundo ao teu redor. Não tenhas medo. Aproveita a dança das marionetes. Elas são criadas por tua própria mente. Permite-te relaxar e sentir as vibrações energéticas extáticas pulsando através de ti. Aproveita o sentimento de completa unicidade com toda vida e toda matéria. A irradiação brilhante é um reflexo da tua própria consciência. É um aspecto da tua natureza divina. Não te apegues ao teu antigo self humano. Não te alarmes com as novas e estranhas sensação que estás tendo. Se tu fores atraído(a) ao te antigo self, renascerás logo para outra rodada do jogo existência. Exerce humilde confiança e permanece sem medo. Te fundirás ao coração do Abençoado Ratnasambhava, Numa Auréola de Luz de Arco-Íris, E alcançarás a libertação no Reino Dotado de Glória.

 

INSTRUÇÕES PARA A VISÃO 6: “O CIRCO RETINAL”

 

Oh nobremente nascido(a), ouve bem: Tu estás testemunhando a dança mágica das formas. Padrões caleidoscópicos explodem ao teu redor. Todas as formas possíveis ganham vida ante os teus olhos. O circo retinal. O jogo incessante de elementos – Terra, água, ar, fogo, em formas e manifestações mutantes – te deslumbram com sua complexidade e variedade. Relaxa e aproveita o rápido fluxo. Não te apegues a qualquer visão ou revelação. Deixa tudo fluir através de ti. Se experiências desagradáveis vierem, deixa-as passar rapidamente com as outras. Não lutes contra elas. Tudo isso vem de dentro de ti. Esta é a grande lição de criatividade e poder do cérebro, livre de suas estruturas aprendidas. Deixa a cascata de imagens e associações levar-te aonde quiser. Medita calmamente sobre o conhecimento de que todas essas visões são emanações da tua própria consciência. Deste modo podes obter autoconhecimento e libertar-te.

 

INSTRUÇÕES PARA A VISÃO 7: “O TEATRO MÁGICO”

 

Oh nobremente nascido(a), ouve bem: Tu estás agora no teatro mágico de heróis e demônios. Figuras míticas sobre-humanas. Demônios, deusas, guerreiros celestiais, gigantes, Anjos, Bodhisattvas, anões, cruzados, elfos, diabos, santos, e feiticeiros, Espíritos Infernais, duendes, cavaleiros e imperadores. O Senhor Lótus da Dança. O Velho Sábio. A Criança Divina, O Brincalhão, O-Que-Muda-de-Forma. O domador de monstros, a mãe dos deuses, a bruxa. O rei da lua. O viajante. Todo o teatro divino de vultos representando o mais alto alcance do conhecimento humano. Não tenhas medo deles. Eles estão dentro de ti. Teu próprio intelecto criativo é o mago mestre de todos eles. Reconhece as figuras como aspectos de teu self. Toda a fantástica comédia acontece dentro de ti. Não te apegues às figuras. Lembra-te dos ensinamentos. Tu ainda podes alcançar a libertação.

 

INSTRUÇÕES PARA AS VISÕES COLÉRICAS

 

Oh nobremente nascido(a), ouve cuidadosamente: Tu foste incapaz de reter a perfeita Serena Luz do Primeiro Bardo. Ou as serenas e pacíficas visões do Segundo. Estás entrando agora nos pesadelos do Segundo bardo. Reconhece-os. São tuas próprias formas-pensamento tornadas visíveis e audíveis. São produtos da tua própria mente de constas para a parede. Eles indicam que estás próximo(a) da libertação. Não os temas. Nenhum mal pode ser feito a ti por essas alucinações. São teus próprios pensamentos de aspecto assustador. Elas são velhas amigas. Dá-lhes boas vindas. Funde-te a elas, junta-te a elas. Elas são tuas. O que quer que vejas, não importa quão estranho e terrificante, Lembra-te acima de tudo de que isso vem de dentro de ti. Apanha esse conhecimento. Tão logo tu o reconheças, obterás a libertação. Se não os reconheceres, Tortura e punição se seguirão. Mas essas também são as irradiações do teu próprio intelecto. Elas são imateriais. O vazio não pode ferir o vazio. Nenhuma das visões pacíficas ou coléricas, demônios bebedores de sangue, máquinas, monstros ou diabos, Existe na realidade. Apenas dentro do teu crânio. Isto dissipará o teu temor. Lembra-te bem disto.

A Experiência Psicodélica