Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Psico Textos de Psicologia Bizarra Gênios do Mal Robert J. White, Especialista em transplantes cerebrais

Robert J. White, Especialista em transplantes cerebrais

E a medalha de ouro, nosso cientista maluco número #1 de todos os tempos é Robert J. White, Especialista em transplantes cerebrais

O Cientista:

mr white 

Dr. Robert J. White foi um cirurgião americano que ficou famoso por sua especialidade no ramo da transplantologia. Seus anos de pesquisa sobre o sistema nervoso humano em geral e sobre o cérebro em particular o levaram a descobrir o processo de resfriamento de medula espinhal usado por praticamente todas as instituições médicas mordernas. Suas técnicas salvam vidas diariamente e por isso ele é reconhecido internacionalmente como um verdadeiro gênio.

Ele morreu em setembro de 2010, mas por 40 anos ele foi professor de cirurgia neurológica na universidade médica Case Western Reserve onde... ahhh... quem queremos enganar, você não dá a mínima para isso não é? Certo, então vamos direto para...

A Loucura do Dr. White

Em 1962 Dr. White foi a primeira pessoa a conseguir remover o cérebro de um cachorro e mantê-lo vivo temporariamente fora do corpo por meios de equipamentos artificiais. Sim, novamente cachorros. E tem gente que ainda se escandaliza quando um pitbull se vinga de alguns pedestres depois de tantos anos de holocausto canino.

Para efeitos práticos, depois do transplante White fez com que a massa cinzenta canina fosse ligada a um monitor de ondas cerebrais que provou que que ela continuava operante, embora perdida em seus próprios pensamentos de cachorro. As ondas demosntraram inclusive que o cão "acordava" de momentos em momentos elas também demonstravam que o cérebro experienciava intensa agonia. Se esses pensamentos tinham alguma relação com a sensação de ser um cérebro que se percebe, de repente, sem um corpo permanece ainda um mistério insondável, embora muito provavelmente fosse isso mesmo.

Quando todo mundo se acostumou com a ideia, em 1964, Dr. White foi além e conseguiu provar para as pessoas que conviviam e trabalhavam com ele que era muito mais esdrúxulo do que podiam imaginar. Ele transplantou o cérebro de um cachorro para o pescoço de outro cachorro. Sim, um cão vivo de duas cabeças. Mas que doutor mais bobinho. Será que ele não sabia que os cérebros ficam em cima do pescoço e não do lado? Ele deve ter ficado bem constrangido quando disseram isso para ele. Quando Piggy e Pooch morreram seus corpos foram emapalhados para a posteridade.

Dr White Dogs

Se por um lado a experiência provou que um cérebro alienígena pode sobreviver no corpo de um hospedeiro, por outro provou que não é possível se criar um cachorro esperto o suficiente para escrever artigos de internet. Caso contrário este seria um belo plano de aposentadoria para nós todos aqui da Morte Súbita Inc.*

Mas espere, as coisas ficam mais bizarras:

Na década de 1970, após uma série de experiências, White conseguiu transplantar a cabeça de um macaco para o corpo de outro macaco.

..

..

Espere mais uns instantes para digerir isso.

..

..

Ok. Continuemos.

Transplante de cabeça de macacoGraças a Deus o macaco sobreviveu apenas por alguns dias, mas vendo o sucesso de sua empreitada White repetiu a experiência, conseguindo provar que suas cabeças de macacos conseguiriam sobreviver basicamente para sempre no corpo do novo hospedeiro. O procedimento envolveu a cauterização sistematica de artérias e veias para evitar hemorragias mas apresentava um pequeno problema: desde que os nervos fossem deixados intactos a operação era um sucesso, pois conectava o cérebro com o fornecimento de sangue do coro do hospedeiro. Era uma pena que para se retirar uma cabeça de um corpo e se implantar em outro os nervos deviam ser cortados.

Assim foi uma pena ele ter que eutanaziar todas suas cabeças de estimação, já que não encontrava serventia para um bando de cabeças de macacos presas em corpos hospedeiros completamente paralisados do pescoço par abaixo. É isso mesmo que você leu: devido ao corte na medula espinhal todos os corpos de receptores ficaram paralizados com cabeças vivas presas a eles. Embora não pudessem controlar seus novos corpos, os animais continuavam com seus sentidos intactos, podia cheirar, sentir gosto, ouvir e ver o mundo ao seu redor... e eventualmente mordeu alguns membros da equipe.

 


Agora, se você começou a ter idéias de começar a perseguir alguma super modelo ou alterofilista famoso para usar o corpo deles como uma roupa nova, sem ter que passar pelos traumas da lipoaspiração ou meses tomando esteróides e cheirando coca na academia, por favor, guarde suas seringas e seus serrotes e continue lendo.

Até hoje a medicina não foi capaz de reparar os danos causados ao se serrar a medula espinhal de algo ou alguém durante o transplante de cabeças do Dr. White. Da mesma forma que todos os macacos terminaram paralizados do pescoço para baixo, provavelmente o mesmo aconteceria com você. Mas... se você acha que a vida como um tetraplégico é um pequeno preço a se pagar para ter garotas e garotos se esfregando por todo o seu corpão (totalmente paralítico), o o Sr. White foi gentil o suficiente para publicar seus trabalhos mostrando como fazer isso passo a passo pela Case Western Reserve University de Ohio.

Então você pode não ser uma super modelo, mas a importância e insanidade de J White reside no fato de que um transplante de cabeça pode potencialmente salvar a vida humana de qualquer doença que não ataque sua cabeça, incluindo falência múltipla dos orgãos, doenças cardiacas, câncers e diabetes. Pense nisso! Você daria seu corpo para a cabeça do seu filho viver ao lado da sua por mais algum tempo? Sério mesmo? ... que maluco isso!

Notas:

[*]  ao contrário do que muitos imaginam, Manolo lê os e-mails e os seleciona de acordo com o sistema de prioridade que ele mesmo desenvolveu. Ele atende o telefone, toma notas, quando ninguém está olhando bebe aguarrás e gosta de usar os sapatos que encontra como privada. Mas não, ele não escreve nenhum dos nossos artigos.

Gênios do Mal