Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Psico Textos de Psicologia Bizarra Seu Cérebro é Deus Imprimindo a Experiência Taoísta (no cérebro)

Imprimindo a Experiência Taoísta (no cérebro)

Em 1960-63, nós, pesquisadores sobre drogas, em Harvard entendemos que não sabíamos o suficiente sobre a enorme gama de reações ativadas pelas drogas que mudam o cérebro. Mesmo depois de centenas de viagens, nossos pilotos de teste veteranos reportaram maravilhosas novas dimensões de galáxias adentro. Por essa razão nós decidimos adiar nosso mapeamento navegacional.

Toda semana, novas evidências mudavam os mapas. Sentimos-nos como os cartógrafos do século XVI na Europa Ocidental ansiosamente interrogando a tripulação retornando do novo mundo. O Livro Tibetano dos Vivos, nossa primeira especulação em atualizar os velhos mapas de viagem neurológica, foi tão bem sucedido que nos alarmamos. Milhares de pessoas começaram a usar o jargão Tibetano dos Bardos e, um rumo definido à mania em direção ao Budismo estava se desenvolvendo.

Para desviar essa renascença pré-científica Oriental, nós rapidamente fomos em busca de outro texto, menos paroquial para descrever e guiar os astronautas do cérebro (aka neuronautas). A vantagem do Tao Te Ching era que esse texto Taoista era quase sem-conteúdo. Não existem monges devotos, cabeças raspadas, chapéus vermelhos, chapéus amarelos, robes laranjas ou níveis específicos de paraíso, purgatório e inferno no Tao Te Ching. O Tao celebra o fluxo constante da evolução, o fluxo eterno dos processos de energia em constante mutação. O conselho básico do Taoísmo — “Tudo muda de acordo com ciclos regulares e ritmos. Então fique frio, veja o declínio e flutue — e quando as ondas estiverem prontas, surfe-as”.

 

TAO TE CHING

 

O Tao Te Ching chinês, algumas vezes traduzido como A forma de Viver, escrito há cerca de 2.600 anos atrás, por um ou muitos filósofos chamados para nós de “velho camarada” — Lao Tsé — vai permanecer infinitamente moderno até que o homem tenha o mesmo tipo de sistema nervoso e lide com a gama de energias que agora encontra. Tao é mais bem traduzido como “energia”, ou processo de energia — energia em seu estado puro e desestruturado — o “E” da equação de Einstein — e seus estados de estrutura incontáveis e temporários — o “M” da equação de Einstein. O Tao é uma ode à física nuclear, à vida, ao código genético, àquela forma de estrutura de energia transiente que chamamos de “homem”, àquelas formas de energia mais estáticas e sem vida que chamamos de artefatos e símbolos do homem. A mensagem do Tao Te Ching é que tudo é energia, toda energia flui; todas as coisas continuamente se transformam. Tao Te Ching é divido em 2 livros — o primeiro, compreendendo 37 capítulos, o segundo 44. É uma série de 81 versos que celebram o fluxo de energia, suas manifestações, e, no lado prático, as implicações para os esforços do homem. A maioria dos sutras pragmáticos do Tao foi direcionada a um governante de um estado e seus guias espirituais. Como todos os grandes textos, o Tao foi reescrito e reinterpretado em todos os séculos, os termos para Tao também mudam em cada século. Conselhos dados por filósofos para seus cardeais podem ser aplicados a como conduzir sua casa, seu escritório e também uma experiência psicodélica.

 

TRADUÇÃO PARA O “PSICODELIQUÊS”

 

Durante aquele período, escrevi as Orações Psicodélicas do Tao Te Ching — o primeiro livro especificamente designado a reimprimir os cérebros humanos durante os “períodos críticos” de vulnerabilidade neural. Por sinal, esse é o segundo livro explicitamente designado como um manual de lavagem cerebral. O intuito insidioso desse Dr. Frankenstein era o de preparar os jovens que tomavam grandes doses de LSD a absorver uma nova visão da realidade baseada em uma ciência pós-einsteiniana e pós-DNA.

Pelos anos que milhares de jovens com doutorados entraram em suas carreiras na ciência, eles tiveram seus cérebros direcionados a esse livro de hinos, odes e cânticos ao átomo, à espiral do DNA, e ao cérebro. O livro Orações Psicodélicas foi reimpresso mais de 20 vezes e provavelmente arqueou mais de 200.000 jovens cérebros. Essas traduções do inglês ao “psicodeliquês” foram feitas enquanto sentados sobre uma árvore de bambu em um aclive gramado das montanhas de Kumaon olhando por cima os cumes de neve do Himalaia. Eu tinha 9 traduções do Tao. Eu selecionava um capítulo do Tao e o lia e relia em todas as 9 versões. Cada mente ocidental, é claro, fez sua própria interpretação do fluxo caligráfico. Mas após horas de releitura e meditação, a essência do poema murmuraria. Lentamente uma versão psicodélica do capítulo emergiria.

O primeiro anteprojeto seria então colocado no microscópio psicodélico. Por muitos anos eu demandei a busca pela yoga em sessões de LSD semanalmente. E em cada momento que nosso cozinheiro maometano andava pela vila, ele trazia um pedaço de “attar” do tamanho de um lápis de cera, ou essência da resina da planta da maconha, algumas vezes chamado de haxixe. O LSD abriu as lentes da consciência celular e molecular. O “attar” purificou as janelas dos sentidos. Durante essas sessões, eu lia grande parte do rascunho recente dos poemas do Tao. Uma modesta experiência para esse poeta — ter minhas palavras expostas à exaltação psicodélica sem piedade.

 

CAPÍTULO 17

ORAÇÕES PSICODÉLICAS

 

A poesia psicodélica, como toda arte psicodélica, é crucialmente interessada na evolução, fluxo e mudança. Cada poema psicodélico é cuidadosamente costurado para um certo momento na seqüência da sessão. Uma pureza e simplicidade de ouro são importantes para o “ligado”, afloramentos intelectuais e pirotecnias verbais são dolorosamente óbvias. Para o intelecto estático esses sutras são simplesmente uma seqüência de palavras mortas qualquer. Mas para aqueles cuja consciência foi desprendida da estática das impressões, essas orações podem se tornar brechas precisas de energia em tremor com um significado indizível.

 

PORQUE ORAÇÕES?

 

Você vai se perguntar, talvez, sobre o uso do termo “oração” para rotular esses sutras. A oração é a comunicação em êxtase com seu computador navegacional interno. Você não pode orar para um poder externo; isso é suplicar. Você não pode — sem arrependimento — se comunicar durante o momento do êxtase com um discurso estático maçante. Quando você está longe e fora de símbolos, a comunicação do jogo parece sem sentido, irrelevante e inapropriada. Não há necessidade de comunicação — porque tudo já está em comunicação. Mas há aqueles momentos transitórios de terror, isolamento, reverência, gratidão... quando há aquela necessidade de comunicação com a fonte de energia que você sente em si em sua volta — no melhor e mais alto nível que você é capaz.

Há a necessidade, exatamente nesse momento, de uma linguagem pura, reta, ”certa” — por.ex., sem jogos. Isso é a oração, o mantra, a harmonia lírica, a matemática verbal. Essa necessidade é conhecida e sentida por milhares de anos. Todas as orações são originalmente comunicações com energia mais altas e livres — levando você para a dança de energia.

As orações convencionais, em sua maioria, se degeneraram em rituais papagueados, slogans, verbalizações mimicadas, apelos para ajuda no jogo. Mas, quando o choro do êxtase é chamado, você deve estar preparado para se endereçar à Inteligência Elevada, para contactar a energia além do seu jogo. Você deve estar preparado para orar. Quando você perdeu a necessidade de endereçar-se à Inteligência Superior, você é um homem morto em um mundo de símbolos mortos.

Cada poema nesse volume foi exposto a dúzias e mais dúzias de avaliações por sistemas nervosos lisergicados. Um polimento cruel aconteceu. As redundâncias e mentalismos mais ruidosos foram podados. Os peregrinos psicodélicos encontraram 5 ou mais poemas nessa coleção que vibraram em

sintonia com suas ressonâncias mais profundas. O resto não passou pela inspeção.

 

Embainhando o Eu

A brincadeira de energia suporta além do empenho

A brincadeira de energia suporta além do corpo

A brincadeira de energia suporta além da vida

Fora aqui flutua sem tempo além do empenho

A Manifestação do Mistério

Olhando fixamente, nós não vemos.

Nós chamamos de espaço vazio

Ouvindo, nós não escutamos

Nós chamamos de silêncio ou barulho

Tateando, nós não alcançamos

nós chamamos de intangível.

Mas aqui...

nós...giramos por ela

elétrica, silenciosa, súbta.

Por Favor Não Engate na Teia Tênue

Tudo no Paraíso e na Terra

abaixo é material de cristal...

tênue e delicada teia

Agarrando as mãos despedaça-se

Observe de perto

esse mosaico de luzes difusas

silencioso...

deslize em

harmonia.

 

A ESPIRAL DE SERPENTES DO *DNA*

 

Nós a encontramos em todos os lugares

mas nós não vemos a sua frente.

Nós a seguimos em todos os lugares

mas nós não vemos as suas costas.

Quando nós abrangemos

essa antiga espiral de serpentes

Nós somos mestres do momento

e não sentimos nenhum freio

ao nos encaracolarmos de volta

aos princípios primitivos.

Isso pode ser chamado do desvendar da

pista do processo da vida.

A Luz da Semente

A luz da semente brilha em todos os lugares, esquerda e direita.

Todas as formas derivam vida dela.

Quando os corpos são criados, ela não toma posse. Ela veste e alimenta as

10 mil coisas e não perturba suas ilusões.

Hélice mágica...a menor forma e mãe de todas as formas

Os vivos nascem, florescem e desaparecem

sem conhecer sua semente criadora Hélice de luz.

Em toda a natureza é verdade que o mais sábio, mais velho notável reside

no menor.

O Cakra do Toque

Extenda o fim de seus livres nervos...tremendo

Finas gavinhas tecem na pele

sentem o toque de meu dedo

um pouso leve em uma fenda na sua superfície

Mande um balão de sentidos à deriva

por uma rede em carretel de pele e tecido na atmosfera

O calafrio do contato elétrico

Eleva-se livre pelo espaço verde epidermal de um milhão de milhas

de doce de algodão

Frágil rede de cabo nervoso

Estremece como neve de prazer inexprimível.

O Cakra do Sexo

Arco-Íris

Você pode flutuar pelo universo de seu corpo e não perder o seu caminho?

Você pode deitar quieto e engolfado na pérfida união do homem e da

mulher?

Dança quente e úmida da geração?

Êxtases sem fim de casais?

Você pode oferecer seu estame tremendo no campo para a penetração

elétrica do pólen enquanto os pássaros cantam?

Contorcer-se junto próximo ao rio, flutuando como uma pluma leve,

palpitando na mata?

Se tornar duas células mergindo?

Deslizar acompanhado no abraço molecular? Você pode, murmurando,

perder tudo...fundindo-se?

Arco-Iris

O Cakra do Coração

Scarlet,

Você pode flutuar... pelo universo do seu corpo...

e não se perder?

Você pode flutuar... com sangue em fogo por cada corredor de tecido?

Latejar...

para o pulso da vida?

Você pode deixar seu coração...

te bombear abaixo pelos túneis vermelhos...? Radiar... avolumar...

penetrar... no ritmo do choque?

Você pode andar...

no quarto das células?

Você pode se centrar... nesse coração de fogo de amor?

Você pode deixar seu coração...

se tornar a casa-de-bombas central

para todos os sentimentos humanos? Pulsar por todo amor? Bater por toda

pena?

Radiar por toda dor?

Baquear por toda alegria?

Você pode deixá-lo bater...

por toda a humanidade?

Explodir... sangrar...

em uma quente compaixão...

fluindo... fluindo... pulsando...

fora...fora....fora?

Sangre para a morte...

vida...

sangue

Scarlet

O Momento de Totalidade

Agarre e segure firmemente,

deixe ir levemente..

O copo inteiro pode tomar nada mais.

A vela se apaga

A ordem que se arqueia deve ser alargada

e a navalha na borda não pode perdurar.

Nem esse momento ser revivido.

Então...

Agora agarre e segure firmemente,

deixe ir levemente. 

Timothy Leary

Conteúdo relacionado