Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Satanismo Livros Satânicos A História do Satanismo A Ordem do Trapezóide

A Ordem do Trapezóide

Lei do Prapezoide

Após a inauguração da Black House, Anton LaVey começou a ganhar a reputação de ser o grande Feiticeiro das Artes Negras de São Francisco. Juntamente com as quatro festas que LaVey fazia todos os anos (Ano Novo, Walpurgisnacht, Solstício de Verão, e Halloween) a Black House era também o ponto de encontro para as reuniões sociais informais e jantares entre seus amigos mais íntimos. Este grupo era formado por amigos que fizera no circo, nos prostíbulos e no departamento de polícia, ocultistas, ricos excêntricos e iconoclastas literários. O "Círculo Mágico" (Magic Circle) de LaVey, como ele lhe chamava, rodava em torno de debates abertos e palestras sobre o ocultismo, magia, encantamentos, rituais, feitiçaria, lobisomens, vampiros, zombies, homúnculos, casas assombradas, PES (Percepção Extra Sensorial), teorias sexuais, e métodos de tortura. LaVey se destacava por ter uma visão materialista sobre assuntos espirituais e uma postura não-convencional para assuntos materiais.

Pessoas desconhecidas e amigos de seus amigos começaram a pedir para participar do grupo e algum tempo depois, LaVey abriu estas reuniões ao público, cobrando $2,50 por pessoa que quisesse ouvir suas palestras e tomar parte de seus rituais formais. O Círculo Mágico foi o primeiro passo para uma organização proto-satanista organizada.

Nessa época Anton ainda tocava órgão várias noites por semana de modo a ganhar algum dinheiro extra. Numa noite de domingo, em 1959, enquanto LaVey tocava na Mori's Point, uma jovem, linda, loura, de nome Diane Hegarty entrou no clube. Houve uma ligação imediata entre Diane e Anton, e durante os meses seguintes eles começaram a ver-se o maior número de vezes possíveis. No ano seguinte, 1960, Anton e Carole divorciaram-se; e em 1961 Diane não só se tornou na nova esposa de LaVey como também se tornou a anfitriã do Círculo Mágico. Em 1963 Diane deu à luz a segunda filha de Anton: Zeena Galatea LaVey. Diane mais tarde administraria a Church of Satan, como Suma Sacerdotisa até a sua separação de Anton em 1984. De 1985 a 1990, Zeena, tomaria o lugar da sua mãe e mais tarde em 1990, LaVey apontaria Blanche Barton como sua nova companheira e secretária após a saída de sua filha.

Infelizmente, a esta altura, o companheiro de longa data, Zoltan, morreu atropelado por um carro. Não demorou para que Anton arranjasse um novo animal de estimação: um leão nubiano que ele chamou de Togare. Togare viveu na Black House por muitos anos com o resto da família LaVey. Foi nesta época que LaVey foi a atração de um programa de televisão local chamado "The Brother Buzz Show". Mas depois de muitas queixas e até um abaixo-assinado dos vizinhos, Anton foi forçado a doar Togare ao Zoológico de São Francisco.

O Magic Circle mais tarde organizou-se para formar a Order of the Trapezoid (Ordem do Trapezóide) com a qual desenvolveu e praticou o Satanismo embrionário daqueles primeiros anos. Eventualmente este mesmo grupo evoluiu para se tornar o corpo governante da Church of Satan. LaVey queria formar algo novo distante das atitudes de fé cega, fanatismo e adoração convencional. Ele queria algo que esmagasse todos estes conceitos de como uma religião deveria ser. Algo que rompesse definitivamente com a ignorância, o culto à fraqueza e à hipocrisia das igrejas cristãs, mas que possuísse personalidade e flertasse com os próprios devaneios que existiam dentro do ocultismo. Além disso ele queria algo que permitisse pessoas livres a usarem a magia negra que ele e seu círculo de chegados estavam usando. Anton estava convencido que havia aprendido métodos para despertar forças ocultas que podiam “mudar situações ou eventos de acordo com a vontade, mudanças que não poderiam ser realizadas utilizando-se apenas métodos convencionais.”

A Magia de LaVey não era baseada em causas, mas nas consequências. Ele não gastou quase nada do seu tempo para explicar porque ela funcionava, preferia se concentrar em mostrar como e quando ela dava resultados. Apesar de encontrarmos infinitas explicações metafísicas, variando de tradição para tradição, nem tudo o que funciona na magia tem uma explicação cientifica ou conhecida. Anton então decidiu que não valia a pena perder tempo buscando tais explicações para compreender esta ou aquela explicação esotérica do universo. Com este pensamento ele expandiu e refinou suas fórmulas para o Círculo Mágico e as trouxe para a Order of the Trapezóide, e com seus rituais passou a conquistar resultados precisos para seus membros – avanços profissionais, recompensas inesperadas, ganho monetário, satisfação romântica, sexual e a eliminação de certos inimigos. Todos os envolvidos percebiam claramente que LaVey havia achado uma maneira de se tirar proveito desta misteriosa força oculta da natureza chamada magia.

Este sistema essencialmente prático de magia desenvolveu-se ao lado de toda uma nova visão de mundo, materialista, racionalista e elitista que enfatizava o lado carnal, luxurioso e instintivo do ser humano, sem lhe impor qualquer tipo de culpa ou remorso. Para quebrar de vez com a estupidez e irracionalidade dos últimos 2000 anos, LaVey sabia que era necessário substitui-la por algo inteiramente novo, não só nas aparências mas em suas mais profundas bases. Suas ideias não poderiam ser apresentadas simplesmente como uma “filosofia”, isso passaria desapercebido ou então cairia rapidamente no esquecimento. LaVey então, de forma blasfema, formou uma nova religião. Formou uma nova organização, uma igreja, consagrada não ao nome de deus, mas ao nome de Satã.

Sempre houve boatos sobre satanistas e mitos sobre grupos satânicos secretos nos séculos anteriores, muitos grupos inimigos acusavam-se mutuamente de praticar cerimônias satânicas. Também houve grupos dedicados ao estudo do ocultismo e outros dedicados a adorar satanás em uma mera inversão do cristianismo. Lavey criou algo inédito, pela primeira vez na história havia agora uma religião satânica, estruturada, organizada e praticada abertamente.

 

Morbitvs Vividvs

Conteúdo relacionado