Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Satanismo Livros Satânicos Naos Caminhos Sombrios

Caminhos Sombrios

As esferas do Septenario podem ser ditas ser o Nexo entre causal e acausal (ou ‘Existência’ e ‘não-Existência’) e os caminhos ligando as esferas podem ser consideradas de um ponto de vista magicko como zonas de energia. Essa energia é de acordo com a tradição simbolizadas em um modo arquétipo desde que é através de tal simbolismo que controle da energia é possível. As tabelas abaixo dão detalhes desse simbolismo, os cantos/vibrações apropriadas para um símbolo especifico, e os sigilos associados como uma forma de energia em particular. Esses sigilos ajudam na visualização. Uma forma em particular é invokada para capacitar o individuo para experimentar o tipo de consciência/sentimento associado com ela, e todas as invokações seriam por um desejo especifico apropriado para a forma invokada – por exemplo, Shugara seria invokado para um trabalho destrutivo. Por sua natureza, essas forças são ‘sombrias’ – isto é, elas representam as energias dos aspectos escuros/sombrios de todo individuo, e sua invokação é um meio de integração consciente. Para usar os caminhos sombrios como magicka interna, todos os vinte e um caminhos devem ser usados – invokando a forma apropriada.


Para invokar, arranje uma área como um Templo ou use uma isolada locação ao ar livre. A melhor hora para o trabalho é após o pôr-do-sol ou antes da aurora. Comece a invokação vibrando o nome apropriado nove vezes – se um canto é envolvido (como por exemplo, em Atazoth) então isso deve se possível ser cantado como descrito. Se você não pode por qualquer razão fazer isso, então o nome pode ser vibrado, nove vezes seguido por uma curta pausa e quatro vibrações adicionais. Se uma chave especifica é prescrita para uma vibração, tente e vibre de acordo, mas se isso não é possível por qualquer razão, vibre duas vezes mais.


Você pode, se você desejar, antes de começar a invokação, tomar um banho ‘ritual’ (usando vestes se você então desejar para incrementar o trabalho) – perfumando esse banho com porções iguais dos óleos dos planetas que o caminho conecta. Após as vibrações/canto, comece uma vagarosa dança circular – a direção não é importante – a qual gradualmente aumenta em velocidade e que gradualmente faz uma espiral para dentro. Enquanto você dança grite ou vibre com tanta força quanto possível o nome da entidade que você está invokando.


Continue até que tontura ou exaustão faça você cair no chão e então vibre com toda a energia que você possui a energia apropriada – para ajudar essa vibração tente e projete sua voz:


(a) Se você está trabalhando ao ar livre: para o horizonte;

(b) Se trabalho em recinto fechado: então que a sala/Templo ressoe com o poder da sua voz.


Após isso diga: ‘Venha..........(nome da entidade) a mim! E traga meu desejo!’ Brevemente visualize seu desejo, e verbalize ele usando uma frase curta (tal como ‘N.N. morrerá!). Então comece uma vagarosa dança circular na direção oposta da anterior, rindo enquanto você dança e dizendo: ‘Eu sou o poder, eu sou a glória, eu sou um deus!’ Cesse sua dança, sente no chão/assoalho e respire profundamente por muitos minutos.


Permita que sua mente se encha com imagens e sentimentos como ela desejar, mas não se mova. Gradualmente deixe tornar-se relaxado e quando relaxado se erga, reverencie para o Norte, diga ‘Está completo’ e parta do Templo ou área do trabalho. Tão logo quanto possível escreva uma anotação do que você sentiu depois da segunda dança. Para melhores resultados, sete dias antes de cada trabalho reduza sua comida e sono, objetivando alcançar um mínimo no dia escolhido para o trabalho. Durante o período carne não deve ser comida e toda noite antes de dormir se concentre por cerca de um quarto de hora no sigilo apropriado, vagarosamente dizendo (não cantando ou vibrando) o nome da entidade. Queime incenso (combinado dos planetas como acima). Esse método significa que somente um trabalho por semana pode ser empreendido – que é o ideal. Tente e ligue seus sentimentos durante o trabalho com a imagem do Tarot apropriada. Quando nenhum tipo de desejo para um caminho em particular é indicado na Tabela II deduza o desejo apropriado de um trabalho a partir da imagem do Tarot associada: concentre-se na imagem por algum tempo e permita que as associações virem naturalmente em sua mente.


sigilos-ona.gif

Legenda

Noctulius: Deidade da noite. Útil em trabalhos de encantamento. Baseada na Terra. Chave para canto: G menor. Perfume – petriochor

_____________________________________________________________________

Nythra: Vórtex de energia no Abismo – sem nome em si mesma mas representada por vibração de palavra. Trabalhos de terror e destruição sinistra.

_________________________________________________________________________

Shugara: Uma das intrusões mais horríveis possíveis no nível causal e muito perigosa. G maior é a chave para canto de invokação. Manifestações são acompanhadas frequentemente por um cheiro similar a carne podre.

________________________________________________________________________

Aosoth: Sombria força fêmea. Trabalhos de paixão e morte. O nome deve ser vibrado.

________________________________________________________________________

Azanigin: Mãe de todos os demônios que esperam na Terra. Chave de B Menor. Muito útil para invokar em trabalhos de destruição pessoal.

________________________________________________________________________

Shaitan: Há tempos é acreditado ser um representante preso à Terra dos Deuses Sombrios. Perfume/incenso – enxofre. Nome a ser vibrado. Pedra – Opala.

_________________________________________________________________________

Nekalah: Nome coletivo para a raça dos Deuses Sombrios. Nome para ser vibrado de maneira semelhante a Atazoth.

________________________________________________________________________

Ga Wath Am: Vibração desse libera energias poderosas. Uma chave (quando usada com um tetraedro de cristal) para todas as forças sombrias do Abismo. Não é para ser vibrado sem preparação cuidadosa. De acordo com a tradição as palavras significam ‘o poder dentro de mim é grande’ em referencia com os caminhos interiores que levam aos Deuses Sombrios.

________________________________________________________________________

Binan Ath: Como acima. É dito significar ‘Observe o fogo!’

_________________________________________________________________________

Lidagon: Representação simbólica da união dos dois opostos sexuais (Darkat e Dagon) em seus aspectos sombrios.

________________________________________________________________________

Abatu: Uma forma ligada à Terra de energia destrutiva/negativa. Associada com ritos de sacrifício. F sustenido é a chave para canto.

________________________________________________________________________

Karu Samsu: Palavra de poder ao longo do 12º caminho – para ser cantada na chave de A sustenido maior. De acordo com a tradição significa ‘Eu invoko o sol.’

_________________________________________________________________________

Nemicu: Portador de sabedoria. Para ser vibrado.

_________________________________________________________________________

Mactoron: Palavra de poder do 14 º caminho – cantada na chave de A Menor. A lenda revoca-o como uma representação do nome de um dos lares planetários dos Deuses Sombrios, depois afamado como um Portal Estrela primitivo.

_________________________________________________________________________

Atazoth: O mais poderoso dos Deuses Sombrios. O nome em si (que descreve corretamente a entidade somente quando é convenientemente cantado) significa em um sentido o propósito dos ciclos cósmicos e a abertura dos portais desde que ‘Atazoth’ como uma palavra significa ‘um incremento de azoth’.

_________________________________________________________________________

Davcina: Forma feminina ao longo do 19º caminho. Para ser vibrada. Útil em trabalhos de encantamento.

_________________________________________________________________________

Athushir: Forma simbólica ao longo do 16º caminho. Serpente de fogo (’dragão’) frequentemente considerada como uma memória de um dos Deuses Sombrios durante sua prévia (e somente parcialmente com sucesso) intrusão em nosso universo causal.

_________________________________________________________________________

Kthunae: Palavra de poder (Kthunae) para ser vibrada para trazer essa entidade.

________________________________________________________________________

Budsturga: Uma azul, etérea entidade relacionada com o 13º. A Tradição a relaciona como um Deus Sombrio, de aspecto feminino, preso no vórtex entre os espaços causal e acausal. Em um sentido representa sabedoria escondida – mas geralmente perigoso para a sanidade. Parcialmente manifesto quando Nemicu é vibrado.

_________________________________________________________________________

Gaubni: Relacionado com o 2º caminho. Frequentemente chamado o Grande Demônio – cheiro e aparência repulsivos. Pode se manifestar quando Nythra é vibrado.

_________________________________________________________________________

Sapanur: Forma ao longo do 11º caminho. O fogo repentino de destruição. Um atavismo primitivo de origem humana – não relacionado com os Deuses Sombrios.

_________________________________________________________________________

Darkat: Deusa, associada com aspectos lunares. O nome é tradicionalmente considerado como pré-Sumeriano em

origem do mito de Lilitu/Lilith – a contraparte feminina de Dagon, relembrado como um dos Deuses Sombrios na sua

última manifestação na Terra. Associada com os 10º e 8º caminhos.

________________________________________________________________________

Nota: Os incensos para os caminhos são uma mistura daqueles das esferas planetárias conectadas ao caminho – por exemplo, para o 2º caminho o incenso é uma mistura de Petriochor (Lua) e Sândalo.


Lua: Petriochor

Mercúrio: Enxofre

Vênus: Sândalo

Sol: Carvalho

Marte: Almíscar

Júpiter: Civit

Saturno: Meimendro


Concentração no sigilo deve ser combinada com canto.

NAOS, Order of Nine Angles