Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Satanismo Livros Satânicos O Livro Negro de Satã I A Missa Negra

A Missa Negra

A Missa Negra é um ritual cerimonial de triplo propósito. Primeiro, é a primeira vista uma inversão positiva da missa da igreja do Nazareno, e deste modo é um rito de Magia Negra. Segundo é um meio de liberação pessoal das cadeias de dogma do Nazareno e assim uma blasfêmia: um ritual para liberar sentimentos inconscientes. Terceiro, é um rito de magica em si mesmo, quer dizer, desempenhado corretamente gera energia magica que o celebrante pode manejar.

A Missa Negra foi grandemente mal compreendida . Não é simplesmente uma inversão do simbolismo e das palavras de Nazareno - quando uma missa de Nazareno é célebrada (como acontece diariamente, muitas vezes, ao redor do mundo) certas energias ou vibrações compatíveis com os atos de Nazareno podem ser geradas e podem ser dependendo da circunstância e do indivíduos participantes. Quer dizer, debaixo de certas circunstâncias, a missa de Nazarene pode ser um ritual de ' magia branca': a energia que é produzido às vezes sendo produzida porque vários indivíduos mentalmente estão envolvidos no ritual; não há nenhuma entidade externa envolvida com a produção de energia (como Anjos ou Deus).

O que uma Missa Negra faz é ' introduzir' essas energias e então os alterá-las de modo sinistro. Isto acontece durante o ' consagração' da Missa Negra. A Missa Negra também gera suas próprias formas de energia sinistra.

Ver a Missa Negra como simplesmente um escárnio é entender mal sua magicka. A Missa Negra usa a energia produzida pelas convicções produzidas a favor dos que acreditam nela, manejamos a energia , e às vezes redirecionamos ela conforme o nosso bel prazer. Esta é a verdadeira Magia Negra.

Participantes:
  • Padre-Altar - nú no altar
  • Sacerdotisa - em batas brancas
  • Senhora da Terra - em batas escarlate
  • Mestre - em batas purpúreas
  • Congregação - em vestes negros

NOTA:

Normalmente um Templo em recinto fechado. Se ao ar livre, florestas ou bosques estão satisfatórios. Cavernas são ideais. A razão para tais colocações ao ar livre é prover uma impressão de 'recinto'.

Versões:

A Missa Negra existe em várias versões. A explicada abaixo é freqüentemente a versão mais usada. A outra versão usa quase o mesmo texto, mas é empreendido por um Padre que usa uma Sacerdotisa nua no altar.

Preparação do Templo:

Incenso castanho ou de Marte deve ser queimado. Vários dos cálices devem ser cheios de vinho forte. Velas pretas acessas. Vários pires (de prata se possível) contendo os bolos consagrados - estes são assados na noite anterior pela Sacerdotisa e santificados (ex. dedicado ao Príncipe da Escuridão - veja capítulo de Cantos) pela Senhora da Terra. Os bolos consistem em mel, água primaveral, sal marinho, farinha de trigo, ovos e gordura animal.

A Missa

A Sacerdotisa inicia a Missa batendo suas mãos duas vezes.

A Senhora de Terra em direção a congregação, faz o sinal do pentagrama invertido com a sua mão esquerda e diz:

Eu descerei os até o Inferno.

A Sacerdotisa responde dizendo:

Para Satan, o Principe da Vida.

Todos:

Pai Nosso que estas no inferno assim como no céu assim como na Terra. Nos dê hoje nosso êxtase E nos entregue em tentação. Porque nós estamos a favor de seu reino no aeon dos e aeons.

Mestre:

Satanás , Príncipe todo-poderoso da Escuridão
Senhor de Terra!
Nos Conceda nossos desejos.

Todos:

Príncipe da Escuridão, ouça nos!
Eu acredito em um Príncipe, Satanás que reina em cima desta Terra,
E em uma Lei que triunfa em cima de tudo e de todos. Eu acredito em um Templo
Nosso Templo para Satanás, em uma Palavra triunfa sobre tudo:
A Palavra do êxtase. E eu acredito na Lei do Aeon,
Que é o sangue deixado pelo sacrifício
E eu não derramei nenhuma lágrima desde que me uni ao meu Príncipe
O Principe do Fogo e todo o seu reinado
E os prazeres que estão por vir!

O Senhora da Terra beija o Mestre, e então volta para a congregação, dizendo:

Satanás está convosco.

Mestre:

Veni, omnipotens aeternae diabolus!

Senhora da Terra:

Pela palavra do Príncipe de Escuridão, eu dou o elogio a você
(Ela beija os lábios do principe do altar)

Meu Príncipe, do esclarecimento. Eu o saudo
Que nos de lutas e buscas aos pensamentos proibidos.
(O Mestre repete sua ultima fala)

Senhora da Terra:

Abençoado é o forte porque eles herdarão a Terra.
(Ela beija o tórax do padre do altar)

Abençoado é o orgulhoso porque eles criarão deuses!
(Ela beija o pênis do padre do altar)

Deixe o humilde e o submisso em sua miséria!
(Ela beija a Mestra que passa o beijo para a Sacerdotisa que beija cada sócio da congregação.)

Depois disto, ela dá o bolo que contém a consagração da Senhora da Terra, ela segura um pedaço em cima do padre do altar e diz:)

Louvado seja você, meu Príncipe e amante:
Por nosso mal ; por nossa coragem e Força, que se tornarão para nós uma alegria nesta vida.

Todos:

Satanás, Príncipe da vida!

A Senhora coloca o pedaço de bolo no corpo do padre-altar e diz quietamente:

Suscipe, Satanas, munus quad tibi offerimus memoriam Recolentes vindex.

A Sacerdotisa, dizendo quietamente ' Sanctissimi Corporis Satanas', começa a masturbar o padre-altar. Quando ela faz isso , a congregação começa a aplaudir e a gritar encorajando enquanto o Mestre e a Senhora cantam o ' canto de Veni'. A Sacerdotisa permite que o sêmen cai em sua mão , e então passa no pedaço de bolo que sustenta isto ante a congregação e diz a eles:

Os presentes de Satanás sempre estarão com você.

Todos:

Assim como estão contigo!

A Senhora devolve o bolo ao corpo do padre-altar, eleva um dos cálices e diz:

Louvado a você, meu Príncipe, desafiante: por nossa Arrogância e orgulho
Nós temos esta bebida: faça dela nosso elixir da vida.

Ela borrifica um pouco do vinho em cima do padre-altar e na congregação, então todos levantam os cálices , dizendo:

Com orgulho em meu coração eu elogio Satanás
A lança
Que ele arremeçou sobre o corpo de Yeshua,
E que os seguidores do impostor apodressam em rejeição!

O Mestre se vira para a congregação e diz:

Renunciem Yeshua, o grande Decaido , e todos os seus trabalhos

Todos:

Nós renunciamos o Nazareno Yeshua, o grande enganador, E todos os seus trabalhos.

Mestre:

Vocês afirmam Satan?

Todos:

Nós afirmamos Satan!

O Mestre começa a vibrar ' Agios o Satanas' enquanto a Senhra da Terra escolhe um bolo entre a congregação, dizendo:

Eu que sou a alegrias e o prazer da vida que os homens fortes sempre buscaram, venha que lhe mostrarei meu corpo e meu sangue.

Ela dá o pedaço à Sacerdotisa, então remove a bata da Sacerdotisa e diz:

Veja , esta tudo aqui , Nada é tão bonito quanto o Homen e a Mulher.

A Sacerdotisa devolve o pedaço de bolo a Senhora da Terra, e então a congregação levantam os bolos e os calices e depois comen e bebem os dois. Quando todos terminarem,o Senhora da Terra levanta um pires com o que sobrou e diz:

Veja, a sujeira da terra que o humilde comerá!

A congregação ri enquanto a Senhora da Terra arremessa os restos ao chão e todos pisoteiam sob os pés enquanto o Mestre continua com o ' Agios o Satanas'. A senhora bate palmas três vezes em um sinal para a congregação.E então ela diz :

Dancem, ao meu comando!

A congregação começa uma dança, enquanto estão cantando ' o Satanás! Satanás! ' . A Sacerdotisa os pega um por um, e os beija a então remove as suas batas depois da qual eles voltam à dança. O Senhora da Terra está no centro dos dançarinos, e enaltecendo os braços , diz:

Deixe a igreja do impostor Yeshua em po se esmigalhar
Deixe toda a escória da adoração apodrecendo em miséria sem respirar!
Nós pisoteamos e cuspimos sobre seus ditos pecados que rastejam no chão!
Pois há caos e há gozo e há êxtase na escuridão;
Deixe para trás o sacrifício aos céus a discussão ea velha ferida: mas acima de tudo nos deixe desfrutar
Os presentes de nossa vida!

A Sacerdotiza sinaliza um dançarino a sua escolha. A congregação então começa a orgia de luxúria. A Senhora da terra ajuda o Padre-Altar descer do altar, e ele se une as festividades que desejar.

Então o Mestre e Senhora dirijir, a energia do ritual em uma intenção específica.

NOTAS: Durante o ' consagração' do vinho, o Mestre pode optar em dizer o seguinte (ao invés do canto de Veni):

Muem suproc mine tse cob

Ele levanta o cálice então e diz:

Murotaccep menoissimer ni rutednuffe sitlum orp iuq iedif muiretsym itnematset inretea ivon iem siniugnas xilac mine tse cih.

É com este cálice que a Senhora da Terra deve para borrificar o padre-altar. As palavras acima são normalmente impressas em um pequeno cartão que é colocado no altar antes da Missa começar: o Mestre pode se quizer usar o cartão enquando fala seu conteúdo.

Como em todos os rituais cerimoniais, é útil se todos os participantes souberem de cor o conteúdo dos textos falados. Mais é importante é que as falas sejam entendidas e declamas com vontade real o ritual é então mais efetivo e permite que os participantes fiquem mais relaxado para entrar no espírito do rito.


A Versão Gay da Missa Negra pode ser encontrada  no livro  OPFER (FENRIR Vol II Nº 2).

O Livro Negro de Satã - I