Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Satanismo Livros Satânicos Panmagéia Infernal Prática de magia manipulativa

Prática de magia manipulativa

O meio mais comum do uso da magia manipulativa é através do olhar, contudo há muito mais envolvido no processo. Antes de iniciar o estudo do olhar e da energia, vamos aos aspectos mais externos, como o vestuário, o perfume etc.

 

O leitor deve considerar, por exemplo, que quando usa determinado tipo de roupa, possui mais chances de atrair um parceiro, ou fazer frente a uma situação difícil. Alguns exemplos envolvendo o vestuário: 1) P., que trabalhava como fiscal, usa sempre uma camisa cinza quando está numa situação de perigo, como a missão de apreender mercadoria de camelô, e sempre se saiu bem. 2) A., sempre que vai a uma festa, usa uma jaqueta comprida, por fora da calça, e sempre consegue atrair uma parceira. Então, é necessário descobrir que artefatos o ajudam no seu empreendimento. O Autor citou o exemplo das roupas, que é dos menores. Leve em conta a própria experiência pessoal, pois o que funciona para Fulano, pode não funcionar para Beltrano.

 

Há perfumes que criam o clima que a pessoa quer. Em geral, as essências de Vênus estão relacionadas como afrodisíacas ou atrativas. As principais são a rosa, verbena e sândalo. As de Marte revelam qualidades como força e coragem, são o absinto e a canela, entre outros. As de Mercúrio favorecem a comunicação e o lado social, são o jacinto, lilás, violeta etc. As do Sol, como o eucalipto, heliotrópico e azaléia, incentivam o dinamismo e a liderança. As da Lua favorecem o lado intuitivo, o lado emocional e a imaginação do ser humano, são a gardênia, o lótus, jasmim e cânfora. As de Júpiter, a propagação dos desejos e satisfação das necessidades, são cedro, sálvia, melissa. As de Urano propiciam novas experiências, ajudando a libertar dos velhos modelos, são o almíscar e o âmbar. Esta relação é apenas um modelo para orientar, não implica que o almíscar, que é um perfume de Urano, não dê melhor resultado como atrativo (Vênus). A experiência pessoal ainda é o melhor professor.

 

Na verdade, é o magnetismo pessoal que se leva em conta, ou seja, a melhor forma de catalizá-lo, de forma a agir da maneira adequada. Naturalmente, cada um possui um estilo único, a melhor via é desenvolver este estilo, e nada mais certo do que dar passagem ao sátiro que habita no seu ser. O sátiro é sempre estimulante, você retorna ao lindo animal selvagem que é, mas com consciência e responsabilidade, binômio que sempre repito.

 

Retornando ao olhar, que é o principal fator da magia manipulativa, há um exercício de Yoga, que se chama trataka[12]. A prática contínua deste exercício torna a pessoa apta às demais práticas da Magia Manipulativa. É através dos olhos que se torna possível dominar uma pessoa. As emanações do olhar, quando obradas com firme desejo, tocam bem dentro dos olhos do receptor e, como se sabe, os olhos são “o espelho da alma”. Basta, às vezes, um olhar para despertar as mais violentas paixões.

 

Alguns bruxos preferem olhar repetidamente o canto do olho daquele a quem visa enfeitiçar. Na prática, tanto um método quanto outro podem dar resultados, dependendo do receptor. E tanto um método quanto outro, ao unir as essências das duas pessoas, o faz segundo a imaginação e os pensamentos do emitente, instilados diretamente no inconsciente do receptor. A vítima, o receptor, sempre perceberá os pensamentos e sentimentos como se fossem seus, daí ser importante entrar em sintonia com o que o receptor é, e não com o que o emitente é. Em miúdos, é necessário instigar o que o receptor já possui em si, canalizando em direção ao objetivo do mago.

 

Se o mago deseja que a pessoa compre determinado objeto, poderia usar a frase mental “Este objeto parece interessante, preciso obtê-lo” ou “Esta pessoa parece muito interessante, preciso conhecê-la”, e nunca coisas tipo “Eu quero que a pessoa escolha tal objeto”, porque nunca funcionará. É necessário que a pessoa pense que a idéia é própria. A vítima dificilmente acredita que possa ser influenciada sem o seu conhecimento.

 

Há mais um fator de suma importância: a energia emocional. Este é um modo sempre seguro de fascinar o recipiente. O melhor método é criar um banco de memória emocional. Um exemplo de prática: a lembrança de um fato extremamente agradável que lhe marcou profundamente. Sempre que precisar ficar alegre, use a memória, concentrando-se na região do plexo solar, ou “boca do estômago”, que será facílimo deixar aflorar a emoção. Do mesmo modo, lembre-se daquele momento em que seduziu um parceiro maravilhoso com total sucesso; lembre-se daquela época na qual você brigou com uma pessoa mais forte que você e, ainda assim, saiu vencedor. Comece criando o banco de memória, busque analisar mil situações. Verá o quão útil será depois.

 

Por fim, quando a pessoa estiver distante, sente-se numa cadeira confortável, relaxe e ao invés de assumir uma forma-deus, assuma a forma dessa pessoa, veja o seu rosto, braços, tronco, pernas e pés como se fossem dela. Faça algumas atitudes próprias da pessoa, em pensamento, depois alguns sentimentos próprios, depois algumas frases próprias, use a sua memória para se transformar o máximo possível na pessoa. Quando sentir que você é a própria vítima, passe a direcioná-la ao que você quer que ela faça, usando a tríada pensamento-emoção-ação, vendo o quadro o mais vívido possível do que ela está fazendo, de conformidade com o seu (do mago) desejo. Em nenhum momento, deixe de agir como ela agiria, apenas a influência é sua, o resto é dela.

 

Um adendo importante. Nada pode ser feito sem que haja a vontade da pessoa, caso contrário ela se tornaria uma espécie de robô. Os seres humanos têm vários tipos de emoção e pensamento, portanto o emprego da magia manipulativa lida com tendências, de forma a criar o clima propício.

 

Lord Ahriman