Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Satanismo Livros Satânicos Panmagéia Infernal Viagem no tatwa

Viagem no tatwa

Tatwas  são vibrações que influem direta e constantemente no ser humano, seu corpo, sua vida, seus atos.

 

Os tattwas mudam de 2 em 2h, tendo cada um 5 subtattwas. Assim, se a hora mágica é de 1h17min, duas horas mágicas são 2h34min. Observamos que 2h34 não podem ser divididas por 5, logo convertemos 2h para minutos, multiplicando por 60, o que dá 120min, que somados aos 34min já existentes, resulta 154min. Agora, dividindo tudo por 5, dá 30min e resto 4, que pode ser desprezado.

 

A ordem dos tattwas é sempre a seguinte:

 

TATTWA

FORMA

SENTIDO

ELEMENTO

 

COR

Akasa

Globo Pontilhado

Audição

Éter

Negro

Vayu

Círculo

Tato

Ar

Azul esverdeado

Taijas

Triângulo

Visão

Fogo

Vermelho

Apas

Lua Crescente

Paladar

Água

Cinza

Prithivi

Quadrado

Olfato

Terra

Amarelo

 

 

Viajar no tatwa é um tipo de viagem astral, que a pessoa faz acordada. Em primeiro lugar, é necessário criar, numa cartolina, com cerca de 10cm, casa um dos tatwas. 

 

Vamos supor, entretanto, que tenha sido criado o tatwa Prithivi, que é o da terra,  e por onde a pessoa deve iniciar a sua prática. Coloque o pedaco de cartolina (quadrado amarelo) fixo numa parede, à altura dos olhos, e fixe a atenção nele, até sentir a vista arder ou nublar. Imediatamente feche os olhos, e verá o quadrado à sua frente (mesmo com a vista fechada).

 

Agora, para entrar no tatwa, não o faça diretamente, a não ser que já tenha prática e consiga fazê-lo. Entre de lado, de costas, dando cambalhotas, pois será bem mais fácil. Quando nele entrar, verá que só possui elementos da terra, como árvores, pedras, bichos terrestres etc.

O primeiro passo agora é construir um templo neste tatwa. Use o poder da sua mente para criar um, ao seu gosto. Ele será o seu lugar de descanso e refúgio, sempre que entrar neste tatwa. Use a sua criatividade e proteja-o segundo a sua conveniência.

 

Em seguida, saia do templo e chame o seu elemental. Quando surgir alguém, que pode ser um animal físico ou místico, faça perguntas a ele, para testar se realmente é quem diz ser ou não. Um tipo de pergunta seria “Qual o sinal de Set”. Se ele o fizer adequadamente, então pergunte o nome dele. No final da prática, anote no seu diário mágico para não esquecer. E lembre-se também que cada tatwa possui o seu elemental. Ele é quem o guiará.

 

Quando estiver neste tatwa, assuma uma forma de animal do elemento, nunca use a sua própria. E nunca, em hipótese alguma, revele nada a ninguém. Se alguém conseguir entrar no seu microcosmos pessoal, poderá destruí-lo por completo. Não aconselho também ninguém usá-lo como ritos de destruição, apesar de ser perfeitamente possível e eficaz fazê-lo. A razão é a mesma.

 

O trabalho nos tatwas dá insights poderosos. Esta é a vantagem do seu trabalho. Ainda no Prithivi, é possível entrar nos túneis de Set, onde informações importantes lhe esperam. Contudo, nunca tente passar pelo guardião com forma humana, use sempre uma forma animal, como a de uma besta. Outro detalhe: o caminho de ida deve ser totalmente refeito, da frente para trás. Se a pessoa interromper a viagem no meio dela, sem efetuar corretamente o processo de volta, corre o risco de trazer tudo que é pernicioso do inconsciente para a sua vida pessoal. De qualquer forma, é imperativo que seja feito o ritual menor do pentagrama banindo, após esta prática. E, mais uma vez, anote tudo no diário mágico.

 

Outro detalhe. Durante o seu passeio, pode ser que comecem a aparecer pássaros ou um lago. É sinal de que está chegando ao limite do tatwa, pois a presença de um pássaro indicaria o início de Vayu e a presença de água de Apas. Portanto, seria melhor ir noutra direção.

 

Quando estiver bastante familiarizado com o tatwa da terra, passe para o tatwa seguinte, mas deixe Akasa para o final, pois ele é o mais difícil de ser trilhado.

Lord Ahriman