Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Satanismo Textos Satânicos A última entrevista de Anton LaVey

A última entrevista de Anton LaVey

LaVeyKnife.jpgTradução: Fenix Constant, Zarco Camara, Morbitvs Vividvs
© www.evilnow.com & www.whoreofhorror.com

Esta entrevista foi originalmente feita para a revista MF Magazine #3, um periódico de Heavy Metal/Cultura que costumavamos publicar e que teve nesta sua última edição. Esta foi também a última entrevista do Dr. LaVey— ele a concedeu via fax, uma semana depois da entrevista com Boyd Rice que foi publicada em segundo lugar.

O propósito da entrevista era fazer publicidade da nova edição do livro 'Might is Right' que continha uma introdução do Dr. LaVey, uma longa introdução sobre o assunto e onde ele colocou seus críticos em seus devidos lugares.

Depois de me encontrar com Dr. LaVey, eu deixei sua casa sabendo que ele possui verdadeiramente o poder e magia do qual os outros apenas falam. Ele é uma grande inspiração para toda a "Má Família" e genuinamente uma "Boa Pessoa".

Goste ou não dele, milhões de pessoas hoje sabem quem é Anton LaVey, milhões já leram seus livros (sim, milhões) e ele tem uma influência importante na socieade moderna, muito além do que o vulgo suspeita. No final dos anos 60, Anton LaVey trouxe aomundo uma doutrinha de fácil entendimento de darwinismo social e pensamento positivo (mágica) para uma crescente massa de individuos já casados tanto da ingênua atitude hippie como da estagnada moral cristã.

Aliando-se com personalidades como Sammy Davis Jr., Jayne Mansfiled, Roman Polanski, Marilyn Moroe, Marilyn Manson e Kenneth Anger, ele trouxe o satanismo para a mesa de jantar da América bem ao estilo Macarrão Kraft de Queijo sobre \a mesa e Simpsons na televisão.

Esta habilidade de permanecer no fronte da cultura pop, mantêm Doutor LaVey com seu status de ícone. Ele não se isola do futuro de seu próprio movimento, ao contrário, ele abraça a juventude deste grupo, passando a tocha de um a um para cada pessoa que lê seus livros. Ele é um dos poucos individuos capaz disso.

Os verdadeiros líderes do mundo são aqueles que não se separam dos líderes do futuro. Talvez fazer o contrário seja apenas megalomania dos homens pequenos que pintam a história com sangue e ignorância. Agora, vamos a LaVeY:

1. O que é Might Is Right? Por que você escreveu o prefácio para a nova edição de Might Is Right?

Might is Right de Ragnar Redbeard é provavelmente um dos livros mais exaltados já escritos, então quem melhor para escrever uma introdução? Foi simplesmente natural que eu colocasse algumas de suas páginas na Bíblia Satânica. O livro tem estado tão indelevelmente ligado a mim que chegaram a conclusão de que qualquer nova edição deveria ter meu nome nele. Eu estou satisfeito com a nova edição. A posteridade está adequando-se ao impacto que o livro teve sobre George Hawthorne, um leitor já predisposto àquele tipo de apresentação. As notas da editora Ms. Lane revelam de maneira inteligente aspectos que eu não havia considerado. A possibilidade de dois autores diferentes, ao meu ver, faz todo sentido, embora eu não possa dizer quem o outro poderia ter sido.

Nota da Tradução: Might is Right, cuja tradução aproximada seria "A Forte está certo" ou "O direito reside na força"é o nome de uma obra usada por LaVey para compor o Livro de Satã, a primeira parte da Bíblia Satânica.

2. Qual sua opinião sobre milícias, o governo, o presidente e política em geral?

É difícil para mim pensar que o governo aja de uma forma que não seja maquiavélica. Quando for a hora certa, a mudança virá. Eu não critico o governo ou o Presidente. Eles são os caras do chicote para os indecisos eleitores que os colocam no poder, depois reclamam. Como você pode ver, eu tenho pouco respeito pelo rebanho. Como seus deuses, eles criam seus governos de acordo com suas necessidades. Todos os governos e seus líderes simbólicos são apenas amplificadores das fantasias de seus cidadãos. Se as pessoas não fossem tão facilmente manipuláveis, não haveria exploração.

A extrema direita, como a extrema esquerda, para mim são posições sem humor que culpam todos menos si próprios pelos problemas que enfrentam. O mesmo se aplica ao racismo. Não haveria problema algum se o homem branco tivesse feito algo quando era maioria. Agora, ele tenta fechar a porta do celeiro depois do cavalo ter fugido. É por isso que eu acredito em estratificação deixando a água encontrar seu próprio nível. É algo que pode e está sendo feito. Sou a favor de um estado policial, nada de confusão. Deveria haver um guarda armado em cada esquina. Os israelenses fizeram a coisa certa: motoristas de ônibus e gerentes de MacDonalds carregando Uzis.

3. Em Might Is Right há um longo trecho sobre canibalismo, o que você sabe sobre as viagens de Jack London pelos mares do sul?

Jack London estava fascinado pela antropofagia e sem dúvida a encontrou em suas viagens. Em sua época, era dada grande ênfase a “campos não pisados da antropologia.” Eu provei long pig* em duas ocasiões, então é provável que London tenha se permitido um aperitivo.

Nota da Tradução: Gíria em inglês para carne humana. O porco é o animal mais semelhante ao homem depois do macaco, inclusive diz uma lenda que ele é o resultado de experiências em Atlântida cruzando seres humanos com animais.

4. No prefácio, você insinua o lado negro de Jack London. A fim de prová-lo, você esteve nas ruínas de sua casa, poderia nos contar mais sobre isso?

A maior parte do que eu sei sobre o lado bestial de Jack London veio da boca de veteranos que ou o conheceram, ou conheceram algo sobre ele. Seus impulsos sádicos eram notórios. Parece ter havido muito encobrimento a respeito disto, a fim de "limpá-lo" para crianças de escola e historiadores. É estranho, entretanto, que as pessoas parecem alegrar-se quando o "lado negro" de seus heróis é revelado - é isto que sustenta os tablóides. Aqueles que precisam manter seus heróis puros revelam muito a respeito de si mesmos e sua própria falta de sexualidade.

5. Faz aproximadamente trinta anos que A Bíblia Satânica foi escrita. Você acha que sua mensagem hoje é tão vital quanto foi na época em que foi escrita? Por quê?

A mensagem da Bíblia Satânica é mais importante hoje do que quando foi escrita porque há mais pessoas preparadas e dispostas a ouvir o que ela diz.

6. Como você vê o futuro da Igreja de Satã? Quem continuará como líder depois de você? Que tipo de pessoa representa hoje o Exército Satânico?

A Igreja de Satã será a pedra sobre a qual se assentará um sistema de crença no conhecimento no século XXI, incorporando um significativo número de pessoas em suas linhas. Depois que eu me for nenhum indivíduo sozinho liderará a organização. Ela consistirá em um grupo sindicado de líderes presidido por um presidente. O "Exército Satânico" é composto por indivíduos, não cultistas.

7. Uma observação comum feita pelas pessoas é: se não existe Satã, por que o nome Satanismo?

Usamos o nome Satanismo porque é hora de dar ao Diabo o que ele merece. As Nove Declarações Satânicas o explicam. Nós queremos discípulos destemidos, mas não pretensiosos. Usando a palavra “S”, os covardes e supertisiosos fogem apavorados. Eles tem motivo para sentir medo, mas não o que supõem.

8. Qual era seu relacionamento com Sammy Davis Jr.?

Sammy Davis Jr. foi querido amigo que frequentemente se colocou na linha de frente quando era profissionalmente perigoso fazer isso. Ele trouxe muitas pessoas influentes à Igreja de Satã, e compartilhou sua vida pessoal comigo. Ele foi um indivíduo perceptivo, articulado e muito satânico – mais do que muitos brancos.

9. Há pessoas que interpretam A Bíblia Satânica muito ao pé da letra? Quais são as piores interpretações?

Sempre haverá aqueles que interpretarão mal A Bíblia Satânica, mesmo sendo ela apresentada da forma mais clara possível. Se alguns palhaços interpretam mal Alice no País das Maravilhas e Mãe Ganso, meu livro não tem nenhuma chance.

10. Como foi a sua infância? Seus pais eram religiosos? Por que você fugiu com o circo quando era tão jovem?

Minha infância foi a de um desajustado, amplamente documentada em duas biografias por Burton Wolfe e Blanche Barton. Meus pais não eram de forma alguma religiosos; ao ponto de a minha mãe me dizer que "Deus" era apenas outro nome para "Natureza". Eu virei um satanista pela lógica, não rebelião ou desespero. Aos dezesseis anos eu estava enrolado com uma garota e não podia me alistar na Legião Estrangeira, então eu fiz a segunda melhor coisa: entrar para um circo.

11. Você já considerou escrever um "Bruxo Satanico" para os homens? Porque ou porque não?

Sim, ja e ainda penso em escrever o "Bruxo Satânico" Quem sabe?

12. Quando virá o temo em que haverá escolas particulares satanicas para nossas crianças?

Já existem colégios particulares satânicos para as crianças é o ensino doméstico feito por pais competentes e responsáveis. Não dá para ficar mais particular do que isso.

13. Como é um dia normal na vida de Anton Szandor LaVey?

Um dia normal na vida de Anton Szandor LaVey consiste em dormir. Depois à noite eu me levanto e faço o que tiver para fazer, que pode ser qualquer coisa. Eu descobri que a melhor agenda é não ter nenhuma agenda. Uma noite eu posso nadar na piscina; noutra, gravar alguma velha canção; noutra, assistir alguns filmes "B"; e tento administrar a Igreja de Satã às vezes.

14. Qual é a sua opinião sobre as bandas "satânicas" de hoje em dia, especialmente as de metal?

Hoje as bandas satânicas são o meio de escolha de milhões de jovens. Se elas incentivam um estudo do verdadeiro Satanismo, sou completamente a favor delas. Hoje, há muitas bandas influentes que conhecem o Satanismo e não temem expor isso - bandas como King Diamond, The Electric Hellfire Club, Acheron, Marilyn Manson, Boyd Rice, Nine Inch Nails; a lista é longa. Porém eu desaprovo as bandas que usam o nome do Diabo, mas são muito covardes para jogar seu jogo. Normalmente elas são muito idiotas para apresentar qualquer argumento a respeito do Satanismo. Em vez disso, quando questionadas, elas recuam respondendo: "É, nós mexíamos com isso, mas agora não mais. Não façam perguntas a respeito porque não faz sentido para nós falar sobre isso." Existem as bandas satânicas e as bandas "satânicas".

15. É verdade que você e King Diamond tiveram uma briga? O que aconteceu?

King Diamond é um homem inteligente, talentoso e eloquente. Qualquer "briga" é invenção. Ele é um membro da Igreja de Satã de boa (ou má?) reputação.

16. Que conselho você dá aos jovens? Como, em sua opinião, eles podem se preparar melhor para a vida?

Meu conselho aos jovens é: Tentem pensar por si mesmos. Talvez vocês tenham de aturar certas coisas, mas não são obrigados a gostar delas. Chegará o dia em que elas acabarão e vocês poderão aproveitar o melhor que a vida tem a oferecer. Entretanto, vocês precisarão se preparar com lógica e perspectiva, o que eu acredito que o Satanismo pode oferecer.

17.Quem foi o melhor ocultista:Aleister Crowley ou A.E.Waite?  Por que pensas assim? Detens alguma sorte de ressentimento?

Crowley foi o melhor magista. Waite foi o melhor ocultista. Pessoalmente, não possuo qualquer ressentimento. Alguns quiçá gostem de se gabar, mas, da minha conta, digo ‘mais combustível para suas soberbas’.  Seus históricos falam por si, mas onde estão, o que estão fazendo AGORA?

18. Até onde foi sua pesquisa com andróides?

A pesquisa e desenvolvimento de andróides vai bem, por meios não oficiais. A realidade virtual tornou-se um útil auxiliar.

19. Em seu livro Os Rituais Satânicos você incluiu um ritual para Cthulhu. Isso quer dizer que você enxerga alguma verdade nas histórias de H. P. Lovecraft?

H. P. Lovecraft tem seu lugar na literatura satânica porque ele inovou com um estilo além daquele de Poe, Blackwood, James, etc. O fato de que suas histórias tiveram impacto suficiente para criar um culto - mesmo sem querer - é razão suficiente para reconhecê-lo como um feiticeiro. Além disso, ele teve ótimas idéias.

20. Como você criou o Teste do Molho de Salada?

Eu criei meu Teste do Molho de Salada a partir de minhas delineações das personalidades sádicas e masoquistas. Eu comecei com o arquétipos macho/fêmea como extremos e parti dai. Realmente funciona.

Nota da tradução: O Teste do Molho de Salada é uma das formas que Lavey criou para identificar a personalidade das pessoas de acordo com os padrões apresentados no seu livro 'Satanic Witch'.

1 - Figuras mais "sádicas" e,portanto,tergivesadas por aspectos masculino-dominadores,preferem "saladas" de aroma doce e fresco,tais como:Russa,Francesa e a,tipicamente estadunidense,"Thousand Island".

2 - Figuras mais "masoquistas",logo mais tomadas de um alento feminino-passivo,gostam mais de "saladas" de aroma forte e claustrofóbico,assim como:"Blue-cheese",salada de gorgonzola e outras que contenham como ingrediente principal um "odor similar ao de aromas há muito enclausurados".

By Shane & Amy Bugbee