Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Satanismo Textos Satânicos Satanismo: Uma Introdução Básica Para Perspectivos Aderentes

Satanismo: Uma Introdução Básica Para Perspectivos Aderentes

DreccEste trabalho atual busca fornecer uma introdução a Satanismo genuíno para aqueles interessados neste caminho oculto particular.
É escrito por alguém que foi envolvido em satanismo por um quarto de um século e que tem agora honra de ser o Grande Mestre representante dos satanistas tradicionais. O trabalho é honesto e revelador e conseqüentemente informativo, e virá de alguma maneira a demolir os mitos prevalentes a respeito do satanismo. Por causa de sua natureza honesta e reveladora, questiona também muitos pseudo-satanistas que possuem pequena ou quase nenhuma compreensão do que é Satanismo real inteiramente.

No satanismo genuíno, há uns rituais de um tipo Oculto, porque há exultação no carnal. Há também um mal real - ações escuras e perigosas: um modo de vida para o nível completo. Todas estas coisas - e muita mais - serão explicadas.

I - O Jogo Satânico

Satanismo é compreendido pelos seus aderentes genuínos como um caminho ou um método oculto particular. Isto é, é um trajeto ou caminho específico para um objetivo específico, o seguinte o qual envolve uma maneira particular de viver.
O trajeto específico é uma obscuridade, sinistro, ou 'Caminho da Mão Esquerda' apenas, e o objetivo específico é a criação de um novo tipo de indivíduo. Em um nível mais geral, satanismo é concernido como mudando nossa evolução e as sociedades onde nós vivemos - criando, de fato uma nova espécie humana e uma civilização apropriada ao novo tipo de ser humano.
Satanismo, entretanto, é frequentemente considerado por seus oponentes ou pelo informado erroneamente, como sendo um ou mais a seguir: (a) adoração do Demônio/Satan; (b) um culto religioso que pratique Magia Negra; (c) uma inversão da religião do Nazareno e de seus ritos; (d) uma seita que prega e pratica perversões e a licença sexual.

Além disso - e também incorretamente - a figura do Próprio Satan é comumente prendida para derivar-se da religião descrita no 'Velho Testamento' hebreu, com a palavra "Satan" que está sendo considerado como derivado da palavra hebraica por "acusador". De fato, a própria palavra hebraica é derivada de uma outra palavra - um grego antigo único. Esta palavra grega - que é - isto é, 'uma acusação', [veja, para o exemplo, seu uso por Ésquilo - aitiau ekho] e também 'causa' ou 'fundação' ou 'origem' de algo. Essencialmente, Satã como a palavra representa (a) a causa principal da mudança, da evolução humana; (b) 'o adversário' opondo-se no sentido da norma, da aceitada, e deste sentido é retido ainda no uso de 'Diabo' (e.g. Advogado do Diabo). A palavra 'Diabo' é derivada da palavra grega - - através do latin "diabolus". A figura de Satã é vista assim para ser não uma invenção hebraica, como suposto até aqui, mas de fato uma representação da oposição, da heresia: e um símbolo da mudança criativa.
Da oposição há uma síntese - o processo da mudança dialética que governa a evolução.

Fundamentalmente, satanismo é oposto à submissão da religião convencional. A religião convencional (invariavelmente ocidental) significa submissão - para uma deidade e sua 'apontada' autoridade/igreja, ou para algum dogma derivado das palavras de algum 'profeta'/salvador. Religião convencional também significa uma determinada maneira 'de ver o mundo' - um determinado ponto de vista. O caminho da Religião Ocidental é o caminho do dogma, da revelação, e finalmente, do medo - há um interesse com recompensa e retribuição; com conceitos da culpa e do pecado. Há e deve ter fé - a fé vem antes da sabedoria pessoal derivada da experiência direta da vida.
O caminho do Satanismo é totalmente o oposto deste - é o caminho da liberação, internamente e externamente. Há um desejo do saber baseado na experiência pessoal. Há um desejo de ser orgulhoso - para exaltar e alegrar a vida e para cumprir assim possibilidades que a vida oferece. Ou seja, isto é uma exploração de fronteiras – um extendimento daquelas fronteiras. Há um desejo de exceder, de alcançar, de ajustar os padrões para outros para preferir seguir do que seguir padrões ajustados por alguma outra pessoa. Isto, naturalmente, não é fácil - requer um determinado tipo de pessoa: alguém imbuído com espírito, com um impulso para conquistar e desafiar. Alguém com caráter.
Assim, por causa da 'natureza humana', Satanismo no passado foi servido somente a uma minoria - aqueles poucos que podem realmente desafiar e ir de encontro às normas aceitadas. Para ele foi um princípio fundamental do Satanismo genuíno que cada satanista individual encontra seu ou seus próprios limites e assim vidas, e se dados necessários, por sua própria moralidade ou éticas. Isto é, um satanista não aceita nenhuma limitação à exceção daquelas que impõem neles mesmos. Aceitam que é eles e somente eles que podem encontrar respostas a suas perguntas - e que estas respostas são derivadas da experiência pessoal direta de viver no extremo limite. Não podem ser derivados da fé, do dogma, de mais alguém 'ensinando' - ou de alguma teoria proposta por alguma organização, grupo, 'templo, o que quer que seja.
Isto significa que satanistas são amorais no sentido convencional: não seguem, nunca seguirão e nunca poderão seguir, algo como "éticas Satânicas" ou uma "autoridade Satânica" o qual satanistas individuais devem ser subvergentes - tais coisas são contrárias ao Satanismo genuíno; são contrária ao fundamento, alvo pessoal de Satanismo - a criação de um indivíduo evoluído, mais altamente desenvolvido.
Satanismo - no pessoal nível - é uma questão individualizada, envolvendo esforços individuais para experimentar seus próprios limites e ir além daqueles limites. Satanismo aplica o princípio de evolução à prática humana - o forte sobrevive com a vitória, quando o fraco falha ou perece.

Entretanto, isto não significa que a maioria das pessoas assume isso como meio - uma licença para a auto-indulgência anárquica e enrolar-se no desejo/depravação/excesso e assim por diante. Um satanista tem um objetivo - um motivo velado além da satisfação de seu próprio ego e além da indulgência e ceder caminho a seus impulsos inconscientes. Este objetivo é excedido - para ir além do que um é. Fazer isto requer um autodomínio, uma autodisciplina real. Autodomínio e autodisciplina podem ser adquiridos somente pela auto-experiência: pela experiência de vida real. Um satanista deseja evoluir - e esta evolução requer determinação e assim alguma força do caráter. O que satanista genuíno faz, na vida real ou nas experiências de aprendizagem que são rituais de magia/Oculto, é para explorar - para encontrar os limites deles mesmos e do mundo; eles experimentam e assim crescem, e assim cumprem seu potencial latente, diabólico. Tudo é um meio para isto - rituais, outra pessoa, própria sociedade.
Porque eles têm um motivo secreto, um objetivo sábio, isto é perspectiva - uma compreensão além do impulso/sentimentos/desejos do momento ou dos momentos de uma experiência particular. Em resumo, há - ou tem desenvolvido - uma introspecção real, um julgamento real e um auto-anúncio e compreensão reais.

Naturalmente, isto é difícil - e frequentemente perigoso. As falhas transformam em armadilha - ou nunca vá além - no momento e o desejos/impulsos/sentimentos do momento. Em termos simples, as falhas, pseudo-satanistas se afundam em seu 'lado negro' e no 'lado negro' da natureza/sociedade, sem ou tampouco compreendê-lo, controlando ou transcendendo isto.
Fundamentalmente, um satanista sabe e compreende onde eles estão indo e o que são feito/por que eles o estão fazendo. As falhas, os pseudônimos, são prendidos pelos atos ou atos ou experiência. O satanista é forte, orgulhoso, desafiante e no controle da experiência e dele mesmo; as falhas, os pseudônimos estão presos a seus sentimentos/emoções/desejos (ambos conscientes e inconsciente) causando assim exteriormente uma auto-introspecção real.

O caminho do satanismo não é fácil - os métodos, experiências e assim por diante nos quais são necessários e no qual o satanista usa para obter seu objetivo são arriscados e perigosos. É fácil falhar, buscar entender ou o que quer que seja. Não há nada - nem ninguém - que ajude o satanista em sua questão. Não há nada para torna-lo mais fácil, menos difícil, menos perigoso. Há somente sua determinação, e a aprendizagem de experiência: o desenvolvimento gradual do caráter através da experiência. Somente assim é tido uma real, uma genuína, evolução do indivíduo. Qualquer coisa menos é mero poser - um fingimento.

O caminho do satanismo - como exemplificado por organizações satânicas genuínas - determina várias experiências de aprendizagem, revelam várias técnicas esotéricas, e oferecem uma introspecção esotérica ou 'iniciada' na vida, indivíduo e o cosmos próprio. Este caminho é prático - uma maneira de viver - e nos estágios adiantados uma parte deste envolve práticas mágicas e rituais. Estas experiências específicas desenvolvem determinadas habilidades esotéricas - e assim permite uma aprendizagem de artes 'proibidas'. Permitem também a indulgência em prazeres mundanos - carnal, material entre outros. Mas estas experiências - e os prazeres que podem e são acordados delas - não são um fetiche porque não são de uma natureza religiosa. São meramente meios - de ser usado, ser aprendido, dominado e então transcendido. Para os Satanistas noviços também muda - para novas experiências, novos desafios, e assim novas introspecções.

Para a maioria, os aspectos evidentemente ocultos - envolvendo participar em ritos mágicos e correndo a um grupo/Templo - permanecem por alguns anos. Além disso, eles são deixados atrás - os objetivos estão sendo alcançados. Isto é, o satanista tem achado os objetivos de um noviço Satânico e move-se mais e mais adiante do caminho, transformando-se em um adepto Satânico. Há então, para o adepto Satânico novo, uma participação com outras práticas Satânicas na ordem para promover o desenvolvimento do caráter e habilidades do satanista - práticas que permitem ao satanista expressar o lado escuro da existência por seus atos e a maneira de viver, os quais contribuem assim à mudança criativa.
Algumas destas práticas Satânicas são, visto convencionalmente, o "mal" e alguns são, ou podem ser construídos para estar em uma sociedade particular, "ilegal". Elas são conscientemente escolhidas pelo satanista para o auto-desenvolvimento e assim ajudam o acievement de seu objetivo final - e escolhido então ajuda o que é conhecido como 'a dialética sinistra da história'.
Tais práticas ajudam o Destino único que o satanista deseja conseguir, por cada desejo do satanista para realizar sua existência em um único caminho. Desejam fazer sua marca sobre o mundo - para conseguir alguma coisa com suas vidas. Desejam mudar coisas, ou ajudar a mudar, e desejam que suas próprias vidas tenham algum efeito:

Na consequência, algumas das ações que um adepto satânico pode decidir conscientemente empreender podem ser destrutivas; algumas podem envolver 'seleção' [ie. removendo o lixo humano ou aqueles que se opõem ao destino que o satanista deseja conseguir]; alguns podem envolver a ação direta de um tipo julgado por alguma sociedade por ser 'terrorista'. O que é importante acerca do que é selecionado e feito é que (a) isso ajuda ou realiza o destino do satanista assim que seleciona e que age; e/ou (b) ajuda o satanismo no geral - i.e. ajuda cumprir a "dialética sinistra da história". Não há nenhuma outra consideração - ética, moral, religiosa ou o que quer que seja. O adepto satânico usa o conhecimento e as introspecções que eles ganharam de seu noviço satânico - das experiências passadas - para fazer tais escolhas para si. Uma organização/Ordem/grupo satânico estabelecido somente guia seus membros para experiências, e fornecem-nas com o conhecimento esotérico e técnicas que podem usar. O ônus está no indivíduo - a experiência, participar, para fazer suas próprias decisões em seu próprio tempo e aprender assim, bastante frequentemente por cometerem falhas.

A dialética sinistra da história é o nome usado para descrever a estratégia Satânica. O treinamento e a orientação de satanistas individuais por um grupo/Ordem/organização Satânico estabelecido ou Mestre/Mestra, é uma tática usada para alcançar o objetivo estratégico.
O alvo desta estratégia é para a mudança da evolução - isto é, para mudar a evolução de nossa espécie, e assim o cosmos próprio, pela interação entre os dois. Esta evolução é voltada para 'o sinistro' - para maior diversidade, maior individualidade e criatividade. Isto envolve 'presenciar' o sinistro, ou as 'forças negras' sobre a Terra, nas sociedades e nos indivíduos. Envolve re-estruturação da 'sociedade' após longos períodos de tempo. Essencialmente, o alvo é criar uma nova espécie humana desenvolvendo o potencial que já é latente dentro de nós como indivíduos. Expressando simplesmente, isto pretende deixar a espécie humana desenvolver completa maturidade - no presente a maioria vasta são ainda crianças imaturas, cativado aos desejos e aos impulsos inconscientes e com quase nenhum autodomínio e sabedoria. E são mantidos dessa maneira pelas contenções, as imposições e controle que as 'sociedades' e religião e outros formulários (tais como políticas e 'éticas') impõem e impuseram neles.
De fato, isto significa que a maioria torna-se não somente 'adeptos' mas também acham/atingem o conhecimento e a sabedoria e a força de caráter possuído por mestres genuínos de Mestre/Mestra. Significa a maioria alcançar e ir além de o que foi descrito como 'individuação'. Satanistas acreditam que esta mudança - esta evolução - pode somente ser causada através dos meios práticos: por uma síntese prática de sinistro/luz.
O arquétipo para esta mudança é Satã - o Adversário, o Herético, o Orgulhoso que recusa à curvar-se para algum 'deus'; que recusa aceitar o servilismo e quem é insatisfeito com as respostas, as soluções, de outros. Conseguir esta mudança há de ser uma aprendizagem - um aumento gradual no número de adeptos genuínos, isto é, daqueles livres de reprimir oposições. Tem que haver um aumento naqueles que adere à energia criativa que cria toda a vida e que engendram a sua mudança e evolução e que é assim a essência da própria existência.
Cada satanista, vivendo Satanicamente, apóia a dialética e contribui assim na mudança evolucionária. Eles aprendem a jogar como deus - cumprindo sua existência. Quanto ao resto - eles podem participar, e assim aprender e evoluir; ou podem ser usados, por satanistas, para efetuar mudanças maiores do que as deles mesmos.
Não há nenhuma limitação a menos que nós a criamos - e se outros o criarem, estão sendo transcendidos. Para exultar na excelência é o nome do único jogo digno seriamente jogado: o Satânico apenas.

Drecc naked

II - Algumas Perguntas Respondidas

É Satanismo simplesmente Adorar Diabo?

O termo 'adorar diabo' é usado em um número de caminhos - frequentemente para descrever 'Magia Negra' e as alegadas práticas de 'satanistas': e.g. rituais sexuais, sacrifício animal. O que é são descritas geralmente por este termo as atividades dos amadores ocultos que têm nenhum conhecimento do satanismo real, e que jogam em ser satanistas – invocando o Diabo e assim por diante. Frequentemente, o termo 'adorar diabo' é usado no sentido moral para descrever o comportamento 'pervertido' em um cenário oculto. No sentido literal, adorar o Diabo significa um culto religioso do diabo. Em todos os sentidos acima, satanismo não é 'adorar diabo': satanistas não adoram qualquer coisa, e as práticas e os ritos de satanismo são completamente diferentes da imagem/modelo da 'mídia' popular. 

Quando alguns dos ritos envolvem várias formas ocultas - vestes, um templo e assim por diante - a maioria são removidos de tais associações. A magia real de um satanista ocorre com a sua maneira de viver - o que faz e consegue na vida e em situações reais, tentando para cumprir seu destino e para ajudar à dialética sinistra. Vivem satanicamente, melhor do que jogar jogos ocultos.
Aqueles que têm um exterior oculto ou ritualizado dele, são somente uma aprendizagem, um estágio para o noviço Satânico - os meros começos de sua vida satânica. [Os rituais cerimoniais são dados em 'O Livro Negro de Satan'. Incluem A Massa Negra, a Iniciação Cerimonial e O Ritual da Morte.]

Mas e o diabo? Ou Satã? Existe realmente? E, se assim, você respeita-o?

Existe, mas não na maneira mais acreditada: e.g. uma figura cornuda com pés rachados. Particularmente, Ele não é limitado por nossas dimensões regionais e temporais diárias, mas existe no que a tradição esotérica chama 'o acausal'. Nós apreendemos o acausal na maior parte em uma forma arquétipa - i.e. nós impomos uma imagem em cima da sua estrutura acausal e não-regional.
As descrições 'convencionais' do diabo ou do Satã são basicamente imagens infantis do nazareno. A realidade é bem mais aterradora e perversa - quando vista convencionalmente, de curso!

Além disto, termos como 'respeito' depende dos opostos inerentes em uma vista contra-iniciada. Na realidade, há somente um trabalho com as energias ou as forças ou 'entidades' acausais como aquelas coisas são: tornar-se como o diabo; uma identidade com ele, se você desejar. E esta é uma extensão do único ser ou existência próprios, melhor que uma negação, uma submersão.

Expressado simplesmente, apenas torna-se um com Satã, e nos estágios adiantados aspirar ser como ele.

Satanismo envolve o sacrifício humano?

Às vezes um satanista pode empreender seleção - entre durante um ritual mágico ou no mundo real (e.g. por assassinato, manipulando alguém para fazer a ação). Se isto é ou não é feito depende do Destino do satanista individual - sobre se uma pessoa ou umas pessoas particulares necessitam de remoção em ordem para que esse destino seja alcançado.
Entretanto, todas as vítimas para tais a remoção deve ser apropriada - isto é, serão julgados como inúteis, lixo: ou seja apropriado porque sua remoção ajudará à dialética sinistra. Eles, de percurso, serão julgados e encontrados apropriáveis, satanicamente. Na prática, isto significa que uma vez que alguém foi julgado para ser inútil (nos termos de seu caráter e ações) ou encontrado de outra maneira para ser apropriados para o sacrifício, serão testados a fim confirmar este julgamento/combinação. Os testes darão a eles ostentar chances. Dois ou três testes são conduzidos geralmente, sem o conhecimento da vítima. Somente se eles falharem nestes testes querem que uma seleção esteja empreendida, para glória do satanismo no geral.
A "raison d'etre" por seleção satânica, é alguma pessoa ser inútil, uma responsabilidade à evolução, e sua remoção é saudável: ajuda ao estoque humano. E assim ajudam a conseguir objetivos satânicos.

Também, aqueles escolhidos realmente escolhem-se, por suas ações - revelam seu caráter inútil ou sua combinação pelo que faz, ou não faz, na vida real. Assim, seleção é ligada a um ato 'da justiça natural', uma restauração do criativo imperativo.

Mas certamente esta 'seleção' como você o chama, é um ato criminal?

A 'Lei' é uma acumulação de tentativas incansáveis pela maioria medíocre para impedir os poucos criativos voltarem à vida em uma sucessão do êxtase. Ou, menos poeticamente, é uma tentativa de conter o instinto saudável, nobre do forte - tentativa de usurpar o julgamento da experiência. O que importa é que cada indivíduo desenvolve seu próprio julgamento - possui um sentido 'de justiça natural', um caráter maduro e forte (criado através da experiência). A 'Lei' é expressão da tirania - de alguma outra pessoa que remove este julgamento e caráter: da sociedade que trata povos como crianças.

E as crianças? Têm um lugar no Satanismo? Em seus rituais, por exemplo?

Um dos alvos fundamentais de Satanismo é desenvolver indivíduos - para desenvolver um maduro, compreensível, caráter, um satânico espírito.
O treinamento satânico, de um noviço, almeja construir o caráter, para desenvolver um indivíduo original ciente do seu potencial e seu destino. Este treinamento pode somente começar quando o indivíduo puder avaliar coisas - ou para começar a avaliá-las para si. Isto geralmente meia em torno da idade de dezesseis anos. Antes de então, não pode haver nenhuma participação dentro do satanismo, se for rituais ou qualquer outra coisa, simplesmente porque Satanismo envolve cada individual fazendo sua própria escolha - de decidir-se, para que, se desejam se submeter ao treinamento satânico ou empreender uma maneira satânica de viver.

Em algumas circunstâncias - para citar como exemplo uma criança carregada aos pais que são satanistas - há envolvimento de uma cerimônia simples dedicando o recém-nascido às forças mais escuras. Mas até essa criança crescer e poder decidir coisas para si, não há e pode haver mais nada. Fazer de outra maneira é contradizer a essência do satanismo.

Satanismo não está interessado em 'corromper' outros sem seu consentimento - está interessado em criar indivíduos fortes, originais do caráter real que pode pensar e julgar para ele. Qualquer outra coisa não é satanismo real.

Mas certamente satanistas controlam e usam os outros - manipula-os?

Naturalmente! Alguns povos são escravos naturais. Satanistas são os líderes naturais. Mas cada pessoa tem uma livre escolha - se necessitarem seguir, para ser conduzido, se apreciar que está sendo manipulado, ou fora da fraqueza tenha quase nenhum caráter de si próprio, a seguir o que está em sua natureza. A existência é frequentemente cruel: os fortes vencem sempre enquanto os fracos são sucumbidos. É assim a evolução conseguida. Humanos não são diferente, embora muitos em sua ilusão desejariam acreditar de outra maneira.

Eu darei um exemplo, e um que fará o tremer dos softees (e incidentalmente dos pseudo-satanistas) no horror! Alguns povos em sua fraqueza tornaram-se viciados - para este exemplo nós diremos das drogas. Como tal, elas são falhas da vida. Um satanista os vê com desprezo - fizeram sua escolha, e revelaram um caráter fraco. Assim, ele ou ela bravamente consideram isto digno deles quando - e justificado certamente - 'usam' estes povos inúteis, para, por instância, fornece-los com o que necessitam. À sagacidade, drogas. Isto seria lucrativo, e permite ao satanista viver sua vida pouco mais satanicamente. Ajudaria também à dialética sinistra - de duas maneiras. Primeiramente, os viciados ajudam na morte da futura vítima, e assim remove ou seleciona. Em segundo, a 'cultura-da-droga' é sintomático de uma sociedade ou sociedades infestada com a doença do nazareno: onde uma moralidade-escrava triunfou e os instintos nobres, fortes são reprimido/contido. (onde, para citar como exemplo, a idéia do combate, da guerra, como saudável, é a heresia.) Tal sociedade ou tais sociedades necessitam ser questionadas e destruídas e substituída pelas mais saudáveis.
Incidentalmente, quando neste assunto da saúde, todos têm uma escolha a todo tempo apesar do que circunstâncias externas fazem. É caráter, espírito, nos quais ganham completamente.

Um satanista é alguém que os triunfos, nivelam (ou especialmente) no adversário, e quem vive por um provérbio que seja compreendido não mais por muito tempo hoje exceto pelos poucos nobres: "Morte Antes da Desonra". Ao submeter-se, à redenção, não à tentativa, é desonroso. Um satanista sabe com uma certeza arrogante, orgulhosa, que o espírito humano pode triunfar sobre tudo e todos - recusam em admitir a derrota, à redenção, e são preparados se necessário morrer melhor que agir em uma maneira desonrosa, de encontro a seus princípios satânicos. Por causa disto, são fortes, e inspiram em outros talvez certo medo. E, por causa desta preparação, exultam a vida - vida saborosa, e vivem completos.

Se eu desejasse me tornar um satanista, o que eu teria que fazer?

A primeira coisa a fazer é compreender ao certo o que é satanismo e envolve-os contatando outros satanistas, por exemplo, ou material genuíno satânico de leitura tal como os trabalhos da O.N.A.

Então, assim compreendendo, fazer uma decisão para começar a questão ao longo do 'Caminho da Mão Esquerda' e a agir satanicamente. Isto é geralmente formalizado de alguma maneira através de um rito simples de Iniciação - o qual significa basicamente meios que apenas afirmam desejo próprio de seguir o caminho de Satan. Este rito pode ser qualquer um cerimonial, através de uma ordem existente ou grupo satânico, ou uma 'auto-iniciação' hermética. Os exemplos de ambos são disponíveis àqueles curiosos o bastante para encontrá-los.

Depois disto, se empreende várias tarefas, técnicas e métodos em um período de certos meses, o alvo do qual deve construir uma fundação contínua Satânica, nos termos do caráter. Estes são todos acessíveis em vários trabalhos satânicos. Certamente um número destes envolve ganhar a experiência no mundo real, quando alguns envolvem diretamente trabalho Oculto/mágico - e.g. rituais.

A ênfase é durante a auto-realização e auto-esforço. Este período do noviço dura aproximadamente um ano, talvez dois. Há então mais desafios a empreender, mais provas a desenvolver o caráter e ajuda ao julgamento e introspecção própria e autodomínio.
Naturalmente, há também muitas recompensas - algum carnal, algum material, algum espiritual (no sentido sinistro, naturalmente!). Desenvolve uma consciência do próprio destino e de uma compreensão do que é escondido da maioria pela virtude de seu nível particularmente desenvolvido da consciência e do conhecimento.

Durante tudo isto, apenas está ajudando às forças escuras muito pelo ato de fazer coisas satânicas. Isto é, ajudando à evolução - do ego próprio, e à existência no geral. Apenas está sendo significativo; fazendo e conseguindo.
Se um for afortunado o bastante, pode haver uma orientação e um conselho de alguém de que foi desse caminho antes - de um mestre ou de uma mestra satânico.

O que é importante, é o que realmente se vive; conseguir coisas; trabalhos internos e alterar o mundo real; e aprende e torna-se assim - no caráter, introspecção, conhecimento e assim por diante.

A maioria das pessoas desperdiçam suas vidas. Um satanista quer ser um deus - e é preparado para mudar o mundo para fazer seus sonhos uma realidade. A maioria das pessoas sonham, mas falta a coragem de agir. Quais matérias são a que unicamente faz alguma coisa - se algumas coisas não trabalharem como unicamente fora planejado, haverá outros lugares, outras vezes. Novos sonhos ao sonho e cumprem. E a vida não termina mesmo com morte causal - apenas pode tornar-se imortal! A forma da vida simplesmente muda. Mas esta imortalidade não é dada - não é a recompensa. É conseguida, é um ato consciente: tornar-se uno com a força escura própria, com Satan.

Há muito que é numinoso, mas nada sabido ultrapassa o homem na numinosidade. Isto é, de toda a vida, nós como indivíduos possuímos a maioria do potencial - tem o 'fogo criativo' da própria vida. Satanismo é um meio não somente para compreender isto, mas para executá-lo - cumpra nosso potencial divino (e diabólico). Para viver esta existência por completo. Para participar da evolução. E para evoluir inteiramente a um outro reino.
Mas satanismo é perigoso - ele está testando. Requer um desejo endemoniado, uma força do caráter. É heresia genuína. É para os poucos que podem realmente desafiar, aos que desejam realmente tornarem-se como deuses e são preparados para fazer exame dos riscos envolvidos.

- Order of Nine Angles -

Anton Long, ONA. 1992eh. Revisão c. 1998eh.