Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Sociedades Secretas & Conspirações Maçonaria Dicionário Secreto da Maçonaria S

S

Saco de Propostas e Informações ou Saco das Proposições - Bolsa que circula durante uma Sessão, para receber propostas, indicações e outras solicitações, que fazem os membros da Loja.

Sagração de Templo Maçônico – É a primeira “cerimônia” que se realiza em Templo, para torná-lo em condições de nele se realizar qualquer outra cerimônia Ritualística.

Sala dos Passos Perdidos – Assim é chamada a “sala de espera dos Templos”.

Salário – Em Maçonaria chama-se à concessão de um novo Grau, concedido ao Maçom, que recebeu todas as instruções do Grau em que está.

Salomão – Rei da Judéia, que por “Ordem Divina”, construiu o Magnífico Templo em honra a JEOVÁ, “Deus dos Judeus”.

Sandália – Calçado modesto composto de sola e correias, com que um profano se apresenta para a sua Iniciação Maçônica.

Sangria – Prova Simbólica, através da qual se ensina ao recipiendário a ajudar seus Irmãos, derramando para isso seu próprio sangue, se for necessário.

Santos dos Santos – Lugar no Oriente dos Templos, onde nas cerimônias dos Graus Inefáveis, é colocada a “Arca da Aliança”. (Ver Sanctus-Sanctorum).

São João Batista – Padroeiro do Rito Escocês Antigo e Aceito.

São João Esmoler – Canonizado como São João de Jerusalém, é tido como padroeiro do Rito Adonhiramita.

Sanção – Sinal de aprovação, que se dá em Loja.

Sanctus-Sanctorum – Santo dos Santos, o lugar mais sagrado dos Templos Antigos, é onde os Israelitas guardaram a “Arca da Aliança”. Aparece nos Graus de Perfeição do R\E\A\A\.

Santuário - Consciência.

Saudação Maçônica – É o Sinal que os Irmãos fazem ao entrar em Loja.

Schiboleth – Palavra hebraica, que significa “espiga de milho”.

Segredo Maçônico – São os conhecimentos passados ao Maçom, durante a sua carreira na Ordem, que só podem ser transmitidos a um bom Irmão.

Selo – É um selo com características de um Corpo Maçônico, aplicável em documentos como prova de que o valor da taxa correspondente fora paga. (Ver Timbre).

Sempe -Vivas – Flor tida como símbolo, da recompensa e da probidade.

Sentenças Morais – Frases colocadas nas “Câmaras de Reflexão”, para predisporem o espírito do Candidato à meditação.

Serpente - Símbolo da astúcia e da sabedoria, aparece no Grau “25” do R\E\A\A\, que leva o nome de “Cavaleiro da Serpente de Bronze”. Na Bíblia é citada no episódio na fuga do Egito, a serpente ardente, que com seu veneno, matavam muitos hebreus; mas foram elas, que ensinaram a “Moisés” como curar muitos que foram mordidos por elas. Combate, bom gênio.

Sessões – Reuniões que os Corpos Maçônicos realizam; nos Graus Simbólicos são classificadas de: Econômicas, Extraordinárias, Magnas e Brancas.

Shevat – É o 5º mês do calendário judaico.

Sílex – Pedra da qual se tira o fogo necessário, para a “Sagração de um Templo Maçônico”.

Simbolismo – É o conjunto dos três primeiros Graus, Aprendiz, Companheiro e Mestre, que todos os Ritos, sem exceção, devem possuir.

Símbolo – Representação, por objeto ou gravura, de uma idéia ou ação que não é revelada a todos.

Sinais – São gestos que os Maçons usam, para se reconhecerem em qualquer parte do mundo, sem falarem o mesmo idioma. (Ver Toques).

Sinal de Socorro – Sinal que só é conhecido do Mestre-Maçom, para usá-lo em caso de perigo eminente, que não pode ser negado, mesmo com risco de vida.

Sisma – Divergência entre Lojas ou Irmão, que pretendem suplantar os demais.

Sivan – É o 9º mês do calendário judaico.

Soberano Grande Comendador – Título designativo das “Funções do Chefe Máximo de um Supremo Conselho, a Alta Câmara”, que governa os Graus Filosóficos de um Rito.

Sol – Astro que obrigatoriamente, é representado na “abóbada” de um Templo, em seu Oriente, de onde emana a Luz, fonte da vida, sem o qual nada existiria, é ainda jóia de um Grão-Mestre.

Sono – Uma Loja que deixa de trabalhar, entra em estado de “sono”, isto é Adormeceu.

Sublime Capítulo – Também chamado “Sublime Capítulo Rosa Cruz”, Câmara do Rito Escocês Antigo e Aceito, que confere os Graus “15 a 18”. A localidade onde trabalha um Capítulo é denominada “Vale”. Um Capítulo, também confere os Graus “4 a 14”, quando em um Vale não há Loja de Perfeição.

Supremo Conselho – É o Órgão Superior que, governa os “Graus Filosóficos” do R\E\A\A\, ou seja, do Grau “4 ao 33”. O nome deste Órgão varia nos demais Ritos conhecidos. O lugar onde existe um Supremo Conselho, recebe a denominação de “Zênite”.

Dicionário Secreto da Maçonaria