Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Ufologia Textos Ufológicos Terra Oca A Terra Oca - O Que Este Livro Procura Provar

A Terra Oca - O Que Este Livro Procura Provar

1. Que a Terra é oca e não uma esfera sólida, como suposto comumente e que o seu interior oco se comunica com a superfície por duas aberturas polares.

2. Que as observações e descobertas do Contra-Almirante Richard E. Byrd, da Marinha dos Estados Unidos, que foi o primeiro a entrar nas aberturas polares, o que fez por uma distância total de 6.420 quilômetros, no Ártico e na Antártica, confirmam a correção de nossa teoria revolucionária da estrutura da Terra, bem como o fazem as observações de outros exploradores árticos.

3. Que, de acordo com nossa teoria geográfica, da Terra ser côncava e não convexa nos Pólos, onde ela se abre para o seu interior oco, os Pólos Norte e Sul nunca foram alcançados, porque não existem.

4. Que a exploração do Mundo Novo desconhecido, que existe no interior da Terra, é muito mais importante do que a exploração do espaço externo, e as explorações aéreas do Almirante Byrd mostram como tais explorações podem ser conduzidas .

5. Que a nação, cujos exploradores forem os primeiros a alcançar este Novo Mundo, no interior oco da Terra — cuja área de terras é maior do que a da superfície terrestre — o que pode ser feito repetindo os vôos do Almirante Byrd, além dos hipotéticos Pólos Norte e Sul, nas aberturas polares ártica e antártica, tornar-se-á a maior nação do mundo.

6. Que não há razão por que o interior oco da Terra, que tem um clima mais cálido do que o da superfície, não possa ser o lar de plantas, animais e da vida humana; e, assim sendo, é muito possível que os misteriosos discos voadores venham de uma civilização avançada, do interior oco da Terra.

7. Que, no evento de uma guerra nuclear mundial, o interior oco da Terra permitirá a continuação da vida humana, depois que a precipitação do material radioativo exterminar toda a vida da superfície da Terra; e propiciará um refúgio ideal para a evacuação dos sobreviventes da catástrofe, de maneira que a raça humana não seja completamente destruída, mas possa continuar.

por Raymond Bernard