Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Vampirismo Vampirologia Vampiros, Desejos e Paixões

Vampiros, Desejos e Paixões

eitaCriaturas de desejos e paixões, há muito assombram e excitam o homem. Muita coisa já foi dita sobre esta espécie. Tudo o que já foi verdade, hoje em dia não passa de fantasia, superstição de camponeses num tempo onde tudo era guardado e mistificado. E, por ser tudo muito ridículo, ninguém tenta provar, simplesmente dizem os cientistas (os feiticeiros de nossa era atual. Sim, feiticeiros, porque discordam um do outro sem ter como provar opiniões): "Não existe!". A massa acredita. Não pretendo provar a existência de vampiros, muito menos dizer que não existem. O que aqui segue, é apenas mais uma opinião. Experiências nossas e de amigos. Ademais, foram feitas pesquisas. O que me foi dado saber, eu agradeço. Leia, acreditando ou não. Se quiser criticar, estamos abertos à isso. Iniciamos com o tema dos "vampiros de sangue", os mais desacreditados e mistificados. Depois, passaremos para vampiros bem mais comuns e que participam de nosso cotidiano. Como utilizar esse conhecimento no cotidiano. Simples.

Vampiros de Sangue


Quero deixar claro que não estou levando em consideração doenças mentais ou físicas que fazem crer que o indivíduo é um vampiro; genes específicos que podem fazer com que uma pessoa tenha alergia ao sol, recuperação alígera entre outros fatores semelhantes ao dessas criaturas. Os estudos sobre esses casos e os de vampirismo energético serão deixados para futuros textos a serem apenas publicados.

Tratado

Muito já se disse sobre esse tema e muito ainda será dito. Fantasia de esquizofrênicos, mitologia, arquétipo, doença mental, pactos diabólicos.... qual a verdade nisso tudo? Vampiros existem ? Se existem, onde estão e como sobrevivem? Temo dizer demais ou até excitar a imaginação das pessoas. Apenas volto a afirmar que o que aqui é lido deve ser compreendido não "com a letra que mata, mas com o espírito que vivifica". São experiências pessoais e de amigos, além de alguma intervenção divina. Ninguém é obrigado a acreditar no que digo e, de muito bom grado, colocarei qualquer crítica e/ou outro texto provando o contrário. Isso aqui é exposto porque algumas coisas devem ser mostradas, ainda que levemente (se bem que vampirismo astral, próxima matéria, é um conhecimento deveras mais interessante e prático). Sim: existem vampiros de sangue. Aquelas criaturas que rastejam constituídas de malignidade pura não são só imaginação de camponeses excitados e ignorantes: eles vivem desde que há livre arbítrio na Terra, e seu comportamento se assemelha ao dos piores magos negros antigos e atuais feiticeiros. Esqueçam as histórias de seres nobres ou atormentados por uma maldição. Esqueçam a história de que um vampiro pode agir sabiamente. Apaguem de suas memórias os romances, os filmes e, principalmente, os RPGs, instrumentos de muitos esquizofrênicos (ele não é ruim, mas as pessoas são pessoas...). Vampiros são seres piores que assassinos brutais. Cometem atrocidades que tornariam degoladores entregadores de flores, no entanto, podem passar por "mortais". Poderes estígios lhes são concedidos, não por um demônio ou por um diabo, mas por sua própria alma negra. Quem conhece a divisão tripartite da constituição humana, saberá o que é um vampiro quando eu disser que nele não há mais espírito. A extensão do Eterno em seu corpo abandonou-o totalmente, por sua malignidade extrema. O Espírito abandona o corpo, e o desequilíbrio é gerado, porque só há, agora, Alma e Físico. Sem qualquer contato com a Divindade, graças às suas maldades, possui uma noção do que espera: sua alma, após a morte física, será sugada para um local no astral (8a Esfera) onde padecerá de agonia profunda, até a dissolução de seu corpo anímico. Caso não conheça poderosos rituais da antiga magia negra, ficará preso lá, sofrendo seu destino por décadas, por séculos.... de acordo com a malignidade (que densifica seus corpos e torna difícil a desagregação das partículas dos mesmos) presente e até a dissolução de sua alma. Completamente. Mas há uma outra maneira de se escapar: conservando o corpo físico, uma vez que a Esfera terá de esperar a morte e decomposição deste para "informá-lo" de sua sina. Assim, caminha o monstro insano em meio aos homens que pouco diferem dele, sugando sangue (com seu corpo astral semi-materializado) para se manter vivo. Basta lembrar o que diz a Bíblia (um dos maiores livros do Oculto) e outros livros sagrados: "A alma da carne está no sangue..." (Levítico, XVII, 11). Para bom entendedor meia palavra basta. Qual a solução para acabar com estas criaturas? Simples, cremando seu corpo. Eles podem estar mortos e enterrados, mas seu corpo astral sairá em busca de sangue. Queime o corpo e ele verá a verdade de seus atos. É claro que os casos de vampirismo tinham maior ocorrência em tempos idos, mesmo porque, hoje, o homem arranjou outra religião, onde feiticeiros diferem e brigam com opiniões diversas, mesmo dizendo-se civilizados: a ciência profana. Bem, considerações à parte, vamos agora falar um pouco mais a respeito dessa suposta "lenda".

Perguntas e Respostas

1 - Por que dizem que um vampiro só anda à noite?


Bem, há motivos claros para isso. Primeiro, porque do Sol provém o Prana (energia vital), Chi, Khi ou do que queira chamar, para que nosso corpo se sustente, através do vital. Ele está no ar. Basta dizer isso e o resto é óbvio. Um vampiro não sairia de dia porque a única vitæ que o mantém é a que está no sangue, diluída. Segundo, depois de certo horário da noite, o Prana não mais está de forma concentrada no ar, ou seja, seu poder e atuação estão diminuídos. Assim sendo, pode a criatura profana caminhar. Comprovando isto, temos as lendas que dizem que os vampiros atacam as pessoas quando dormem e, de preferência, as que conheciam em "vida".

2 - Por que o mito da estaca?

Simples: um vampiro é um mortal que permite que seu emocional suprima totalmente seu mental, tornando-se um monstro irracional, um ser de paixões. Como todos sabem, existe essa "oposição": Coração e Mente. Uma vez que apenas o coração é sua força, está claro porque ele deve ser trespassado. Consulte a Anatomia Oculta dos 7(9) Corpos do Homem.

3 - Por que dizem que os vampiros não têm sombra nem reflexo?


Bem, a origem disso provavelmente provém do fato de que, uma vez sem espírito, ele é incapaz de ser considerado vivo. Já não mais pertencendo ao fluxo do Universo, permanece como uma sombra ou uma casca. E como sabemos, sombra não tem sombra... quase nada é literal.

4 - E a morte de um vampiro?

A forma de se matar um vampiro, nada mais é que um ritual funeral antigo. Á exceção da cabeça, o resto vem da Índia. Com relação à estaca, ver pergunta 2. Corta-se a cabeça porque ela é a morada do espírito, e isso indica que não há mais nada no vampiro; queima-se o corpo, para a alma ir direto para sua próxima pousada. Espalhar suas cinzas em água corrente, serve para indicar que o ciclo de morte e renascimento foi novamente estabelecido. Como sabemos, a água é símbolo da vida. Basta dizer isso...

5 - O alho?

O alho é um elemento contrário ao vampiro. algo como Água e Fogo. Poderia citar referências planetárias, astrais, etc., mas o que já foi dito é suficiente.

6 - A fama de sedutores dos vampiros?

Sim. Ele seduz tanto a nossa parte mais instintiva quanto a emocional. Alguns possuem uma propensão maior, graças aos desejos de imortalidade, da morte... Seria algo como uma atração própria, que nada tem a ver com a influência direta do vampiro-ser, mas somente do vampiro-imagem. Agora, como são basicamente criaturas de paixões, menos que animais, sabem como despertar nos mortais os desejos. Ligações astrais, manipulação de correntes baixas, instintivas, incitariam a sensualidade. Gestos vindos dos rituais de acasalamento dos animais também seriam de grande auxílio. Em suma, eles sabem incitar a luxúria, porque são somente paixão. O mortal fraco não resiste normalmente ao sexo oposto, imagine alguém que saiba catalisar essa força sensual de forma inconcebível.... No entanto, mesmo sendo sedutores, seu maior prazer são maldades indescritíveis. Um romance está fora de cogitação, estão mais propensos à orgias demoníacas. Isso se gastarem sua energia em tais atos...

7 - Os vampiros possuem poderes?

E a lenda de se transformarem em névoa? Sim, possuem. Eles vêm da parte mais baixa do astral, uma energia densa que encontra refúgio na alma negra dessa profana criatura. Quanto à descrição dos poderes, prefiro não dizer nada. Basta saberem que a realidade supera em incontáveis vezes a fantasia. Bem, podemos dizer que, uma vez que são corpos astrais semi-materializados, a forma de névoa era a mais próxima para definir este estado pelo vulgo. O astral possui diversos segredos, a maioria não deve ser praticado.

8 - Como alguém se torna um vampiro?

Tem se a idéia errada de que todos aqueles que são atacados por tal tipo de criatura logo se tornam uma. Ou que é necessário todo um ritual de sangue, onde criador e criatura padecem agonia profunda. Bem, imagino que esse tal de "vírus vampir" não pode ser transmissível. O vampiro é um ser amaldiçoado (por ele mesmo). Meio morto apenas. Atos de maldade indizíveis foram por eles praticados em "vida"... Tanto isso é verdade, que o Espírito abandona o Físico e a Alma ainda em vida. Para reais estudiosos, isso é algo de certa forma inconcebível. Para se tornar um vampiro, é necessário deixar a mente ser controlado pelas baixas emoções, ao ponto de se tornar um monstro. Não é tão fácil. Desses atos surgiu a lenda de que o "mortal deveria vender sua alma ao diabo antes de se tornar um vampiro". Não que isso não possa ocorrer.

Comentário de Perseu de Elisius:

Adendo 1: Vivos-Mortos ou Mortos-Vivos?


Segundo a tese (perceba-se bem esta palavra) de Mercvrivs, o vampiro dito "de sangue" é um ser de incomensurável maledicência que, devido a densificação de sua matéria, morre ainda em vida. Isto só ocorre porque o espírito se desgarra de seu corpo enquanto vivo, tornando a constituição tripartite "capenga", ou seja, incompleta e suscetível aos baixos e mundanos desejos. A partir de então o ex-mortal se torna um ser de paixões e volúpias mil, senhor das feras, príncipe das trevas etc., etc., etc. Esta hipótese é perfeitamente possível já que determinados estágios ou atos no decorrer de sua experiência podem propiciar a um ser humano romper o fio de Ariadne. Todavia, segundo o próprio TAO, nada está totalmente certo ou errado. Existem tons de cinza... Um senhor de arcanos poderes, mente corrompida pelo "demo", renegado de bom escalão, geralmente conhece as bases reais das leis naturais. Perceba-se, então, que o mesmo possui diversas chaves análogas e ritualísticas. Deixe-se notar a sua mente e a consciência das leis de ação e reação (karma, né?) que regirão suas vidas futuras. A teia do destino está sendo formada e as Nornes conhecem cada junção desta. Como escapar de seu auto-julgamento e continuar com seus poderes adquiridos? Como adquirir mais e, ainda assim, poder deles desfrutar? Cálculos apropriados podem lhe ajudar (sabe, este negócio de planetas, aspectos, constelações); assim como definir, ritualisticamente, o melhor momento e forma para se vencer o espectro da morte. Penetre no espírito do texto e perceba que, de posse de profundos conhecimentos, o indivíduo pode acercar-se de todo o material e, digamos, energias a fim de elaborar sua imortalidade. Isso me lembra processos alquímicos... Desta feita também perderá seu espírito, será um ser de paixões. Todavia a diferença entre as teses está no ato consciente de profunda heresia. Não me estenderei por meio de adjetivos, pois seriam inexpressivos, tamanha a crueldade. Basta, a título de exemplificação, lembrar dos zumbis jamaicanos, proibidos de serem "produzidos" pela própria legislação do país. O caso só difere no fato dos últimos possuírem apenas uma das três partes, o que concerne aos corpos físico e vital, tendo os vampiros, além destes, instinto e "mente" (ou algo parecido).

por Mercvrivs