Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Vampirismo Vampirismo Astral Projeto Sukkubi: Uma visão Realista do Vampirismo.

Projeto Sukkubi: Uma visão Realista do Vampirismo.

vampirismo

Introdução

A retirada de força vital é a base daquilo que chamamos de Vampirismo. O Vampirismo, para muitos é visto como religião, filosofia ou apenas uma prática de ‘magia negra’, aqui será apresentado de várias maneiras.

Não procuro usar nada de nenhuma ordem especifica, visto que, o estudo me levou ao Contato direto com os Ancestrais, e, portanto um conhecimento muito peculiar com os mesmos.

Influenciado diretamente pela filosofia Satânica de LaVey, por trabalhos do Óbito, Morbitvs Vividvs, Aleister Crowley, Michael W.Ford, eu procuro apresentar de uma forma prática, e realista a prática do Vampirismo. Não busco nem quero, promover lifestylers, sub-culturas e afins. Não somos filmes, não procuramos o ‘herói trágico’, muito menos o ‘sofredor, vitima de carência energética. ’

Isso é tolice, e numa palavra, desnecessário. Não busco, nem quero promover fantasias na mente alheia.

Esse trabalho visa apresentar o Vampirismo, e diversas práticas usadas por mim em meu estudo do mesmo. Numa perspectiva onde o Vampiro se torna uma identidade mental, embora, receio a banalização, e conseqüente ridicularizarão do mesmo assunto, vejo que ainda terá aqueles que utilizarão o que aqui está escrito e farão disto uma base para ir dentro deste Caminho.

 

 

 

 

 

 

Sobre certo Outro Método de Magia, Não Incluído na Instrução da O.T.O.

"Pode não ser de todo inapropriado aludir a um método de vampirismo, normalmente praticado.O vampiro seleciona a vítima, robusta e vigorosa, como deve ser e com a intenção Mágica de transferir toda aquela força para si exaure a caça através de uso apropriado do corpo, mais comumente a boca, sem que ele próprio entre de qualquer outro modo no assunto. Alguns pensam que isto é de natureza de magia negra.A exaustão deve ser completa, se o trabalho for executado com perícia, uns poucos minutos serão suficientes para produzir um estado que lembra, e que não está longe de ser, coma.Os experientes podem levar esta prática até o ponto da morte da vítima logo não meramente obtendo a força física, mas aprisionando e escravizando a alma. A alma então serve como um espírito familiar." - Aleister Crowley

A Existência

Sem fantasias, falando diretamente, o Vampiro é o alguém que abandona sua condição, suas crenças, deveres, obrigações como Ser Humano, e toma uma atitude predatória. Como um gato, é sutil, rápido, e independente. Um mago dedicado á transcender suas amarras á sociedade humana, e usá-las á seu favor.

Ele é o seu próprio Deus. E como todos os deuses antigos, alimentados pela força vital humana, ele também se alimenta da mesma. Isso fortalece sua saúde. Isso amplia seus poderes psíquicos. A Força Vital, o chi, ki, prana, essência vital, fluido vital, é o nosso vigor, vitalidade e em certo nível, nossa força física também.
É a energia que faz a Magia.


A atitude de adquirir esta identidade necessita de reflexão, sobre tudo, absolutamente tudo que tem em nossa mente, que nos mantém passivos e contidos. É à hora de a Serpente, a hora de começar a se transformar. Preste atenção no seu andar, no seu falar, no seu modo de agir, em como você é por um todo.
Recrie-se.

Pense, aja, sinta, como um predador. Como um Rei. Coloque-se no centro do Universo. Aja como tal. Não buscamos deuses externos, mas reavivar o Deus que habita em Ti. Olhe-se e venere-se. Venere seu corpo, sua face, seu sexo. Seja sagrado. Seja majestoso. Seja sutil. Acima de tudo, Seja predador.

Escolha o Agora para se fortalecer, o Agora para mudar sua atitude com o mundo em si. Está na hora de se entregar á um novo Eu, uma nova perspectiva do seu Ser e da Sua vida.

Um novo papel nesse teatro. Seja Deus.

O que na teoria é simples, na prática nos leva uma analise profunda de si próprio e um novo parâmetro de atitude com o Mundo. Chega de pessimismo, depressão, fraqueza. Isso só gasta sua força, além de não lhe ajudar em nada.

Vença. Seja vencedor. Estabeleça suas próprias metas e faça disso uma forma de viver. Para o Vampiro, o universo é um tabuleiro, e ele um jogador. E como todo jogo, exige o uso da Razão, lógica, ao invés da emoção. Como já disse um filósofo, “A vida é uma comédia para os que pensam e uma tragédia para os que sentem” (Horace Walpole), pense e acima de tudo aja. Como um leão. Como um jogador. Como um Vencedor.

Como disse Anton, o vampirismo é êxtase. E dentro desse caminho, somente os que se aceitarem a verdade da existência, a Lei do Forte, a fraqueza humana, a verdade da morte, o hedonismo como sua própria lei, terá a vitória.

A morte, do corpo astral pode ser evitada. Nossa consciência habita nele. Nosso real ser, está nesse corpo. Ele é constituído de força vital, e cabe o vampiro, imortalizar esse corpo, através da retirada de força vital de outros corpos.

No nível físico, alem de fortalecer o magnetismo pessoal, o encanto pessoal, ele fortalece o corpo físico e pode ser utilizado como um substituto do alimento físico, durante alguns períodos.

Em nível mental, ela clareia a mente, ajuda utilizar à lógica e a razão, fortalece as nossas faculdades mentais.

No nível astral, ela ajuda a ter consciência completa nos sonhos lúcidos e na projeção astral. Desenvolve nossa intuição, nossa sensibilidade, alem de poderes astrais latentes.

Ela também pode ser canalizada para adquirir algum objetivo.

Voltando ao foco desse texto, seja Vampiro. Calcule, use tudo e todos á sua volta para adquirir seu objetivo. Acima de tudo, suas armas são os olhos e a boca. Em primeiro lugar tenha como objetivo maior, o melhorar a sua vida. Prosperar materialmente. Essa mente simplória humana, costuma se focar em objetivos pequenos, quando esquece que o mundo é material.

O Mundo é material. O mundo é dinheiro. Ninguém é tolo de negar isso, mas poucos são corajosos para ir em busca disso.

A atitude humana de ‘deixar a vida me levar’, o leva a um fracasso constante, e necessidade constante. A vida é um jogo. Como Vampiro Trace suas metas, seus objetivos, veja aquilo que é útil e o que é inútil. Separe-os. Use tudo, qualquer artifício para obter o que deseja.

Seja inteligente o suficiente para que seus ganhos sejam seguros e concretos. Não seja tolo de se enfraquecer, ou buscar artifícios para ter algo, quando o risco é grande. Não existe crime perfeito, porém á sempre uma maneira de incriminar outro.

O Vampiro, em sua vida, vai alem da fantasia e busca o que realmente interessa na vida humana; prosperidade. Vitória. Só irão perder aqueles que temem vencer, aqueles que temem ir adiante, aqueles que temem.

Olhe pro tabuleiro da tua vida agora. Veja-se como um monarca. Agora visualize seus objetivos. Agora seja um verdadeiro predador, um verdadeiro caçador em busca deles.

Essa é a verdadeira existência de um Vampiro. A busca pelo melhor. A busca pelo maior.

 

Os Ancestrais

Somos antigos. Nossa família tem milênios, nossos segredos são profundos. E são revelados, conforme a lealdade e a ligação que fortalecemos quando comungamos com Eles. São Vampiros Antigos que vivem numa outra realidade Astral. Eles são Deuses, que se alimentam da Humanidade e usam seu poder sobre os humanos.


Os Ancestrais são, e sempre serão, e sempre estarão entre nós. O Vampiro que se alinha com eles aprende diretamente a sua magia, seus ensinamentos, e quando falecer, se une a Eles.

Para o Vampiro, ver os Ancestrais como parte do caminho, mas não o caminho em si é fundamental. Muito alem daquilo que os humanos crêem no ‘invisível’, Eles aparecem.

Eles se materializam.
Os deuses antigos se unem aos vampiros vivos e os guiam em sua jornada. Seu preço é a lealdade e o segredo. Seu beneficio é a força e o conhecimento.

Uma transformação do seu Ser é um pilar no Vampirismo. E Eles sustentam esse pilar.

Os procure na escuridão. Os procure no deserto, numa praia vazia, em algum lugar aberto, para entrar em contato inicial, e em um quarto fechado mais adiante.

Os procure, depois Eles irão atrás de você.

A Mente Vampírica

O Vampiro deve manter-se calmo, e ele procura estar assim. Mantendo-se calmo, ele retém a força vital e ajuda ela se acumular dentro de si. Alem do fato da maior parte dos humanos agirem emocionalmente, o que os levam ao fracasso em maior parte de suas ações.

Os vampiros buscam se tornar uma fortaleza mental e emocional.

Preste atenção nas suas palavras, nas suas atitudes, na sua expressão. No inicio é complicado, mas aos poucos se torna inconsciente. Você se corrige o tempo todo e acaba se aperfeiçoando.

Utilize de auto-sugestões, abuse delas para doutrinar sua mente, incitar e manter novos hábitos, atitudes, visões. Utilize de tudo que aqui contem.

O Vampiro é reconhecido pela mente. Não por fangs, roupas e afins. É a nossa mente, a nossa consciência, que deve ser mudada. Ela é a Base de tudo. Não se apegue a aparências, nem á ‘Lestat’ fantásticos da Web. Sua mente, seu espírito, que é a base real de tudo.

Se ele não for mudado, você será um Drácula de carnaval.

Para tal, praticas vão ser apresentadas, para que o iniciante adquira autocontrole e força interior.

Como diz no Chi Chung:

"O espírito controla a mente,
A mente comanda a energia
E a energia gera a força."

Pratique isso diariamente.

 

Meditação

Sente-se e preste atenção na sua respiração. Fique de coluna ereta, não apoiada em nada. Concentre total atenção na sua respiração. Isso acalmará seu espírito, fortalecerá sua mente, e tua saúde física será beneficiada.

Conforme o progresso nesses exercícios, você se sentirá mais disposto, e mais calmo, cada dia melhor consigo e com o mundo. Você também começará a acumular mais energia e assim beneficiando teu corpo físico.

Facilitará também a projeção astral mais adiante, os sonhos lúcidos, sua concentração, disciplina, beneficiará sua sensibilidade física e astral, o ajudará na comunicação por telepatia com os Deuses Antigos. Mais adiante, na Fusão do seu Astral com O Deles.

Mas isso fica alem deste tomo.

 
A Força Vital

O vampiro se alimenta da força vital, e como já foi explicado isso o beneficia de muitas maneiras. Essa força, vigor, vitalidade, vida, nos dá e nos mantém cada vez melhores.

Os vampiros antigos se alimentavam se sangue humano. Comiam a carne humana. O Canibalismo foi amplamente praticado em diversas culturas, e o ato de comer a carne do inimigo, de beber o sangue do mesmo era igual á fundir a força dele em si. Isso é a mais clara forma de vampirismo em nossa história.

Conforme a evolução do rebanho humano, o vampiro também evoluiu, de suas praticas rústicas, ele percebeu que poderia retirar a vida humana pelo respirar.

É uma técnica simples aonde ele inala a energia vital do humano junto com o ar.

Em seu livro, Psychic Vampire Codex, Michelle Belanger apresenta uma técnica;

“Nós atraímos energia no respirar: esta é uma técnica controlada de respiração que usa muito mais que nossos pulmões. Até mesmo quando o foco primário é nossas mãos ou, se nosso objetivo é esta afastado fisicamente de nós, esta respiração ajuda a focalizar nossa entrada de energia. É uma inalação lenta, contínua, quase como fumar um cigarro. Se feito corretamente, parecerá que você está inspirando além da capacidade de seus pulmões. Como a respiração, a energia é drenada, enquanto nos enchemos de vida e vitalidade. Você sentirá, como uma pressa, esparramada por você, enquanto formigando até seus dedos das mãos e dos pés.”
Conforme a pratica, fica mais e mais simples o vampiro retirar a força vital humana. Conforme a pratica da meditação ele vai acumulando mais força dentro de si, e, portanto melhorando sua saúde física, e se desenvolvendo astralmente também.

O Contato se inicia pelo toque ou visão, aonde o vampiro, se desenvolve com o tempo. O Vampiro se torna cada vez melhor na retirada de força vital, e amplia sua própria saúde e sua força física.

Mais adiante o vampiro aprenderá outras formas de retirar a energia vital.

Bom, terminando, em alguns ditos grupos de vampiros falidos energeticamente, costuma-se dizer que drenar força vital, causa dependência. E eles só drenam, pois ‘nasceram dessa raça e despertaram, e se sentem fracos por isso se alimentam de força vital’.

Isso é tolice, e uma exacerbação de fraqueza.

“A ação do tempo envelhece a matéria, tornando a realidade da morte cada vez mais próxima; o objetivo do vampiro é conseguir vencer esse círculo tomando a energia de outros, para preservar sua beleza física e aumentar seus dotes intelectuais, aumentando o fascínio que as outras pessoas terão por ele.” (Paulo Coelho & Nelson Jr., Manual Prático do Vampirismo)

 

Entrando em Contato com os Ancestrais

O Vampiro deve primeiro, praticar a meditação e conseqüente a drenagem de força vital. Ele deve acumular em si essa vitalidade e aumentar seu próprio poder. Para comungar, ele precisará de um local quieto, onde tenha sossego;


Há dois métodos iniciais.

Inicie ao ar livre, chamando-os verbalmente, solicite que eles venham até você, peça para que eles peguem sua oferenda de força vital, peça sabedoria, peça para que Eles apareçam, para ti. Chame-os calmamente em voz calma, e com convicção.

Inspire profundamente pelo nariz, e solte o ar pela boca, soltando assim sua força vital. Repita isso até não agüentar mais. Nessa fase, variadas sensações vão acontecer, alem de sinais que Eles estão aceitando a oferenda. Entregue tudo que tiver á Eles.

Depois de vários contatos dessa forma, ao ar livre, passe para a segunda forma.

Agradeça-os, e afirme sua lealdade á Eles.

O segundo método.

Primeiro sente-se, coloque um espelho á sua frente, mas deixe um espaço entre você e ele. Fique em escuridão quase total, á ponto de ver pouca coisa no espelho. Relaxe, e mentalmente afirme seu desejo de comungar com Eles. Agora verbalmente chame-os, solicite que eles venham até você, peça para que eles peguem sua oferenda de força vital, peça sabedoria, peça para que Eles apareçam, para ti. Chame-os calmamente em voz calma, e com convicção.

Após isso, foque no espelho como um portal, e inspire profundamente pelo nariz, e solte o ar pela boca, soltando assim sua força vital. Repita isso até não agüentar mais. Nessa fase, variadas sensações vão acontecer, alem de sinais que Eles estão aceitando a oferenda. Entregue tudo que tiver á Eles.

Quando a exaustão acontecer, preste atenção no espelho, relaxe e apenas fique observando o espelho. Deixe que as manifestações ocorram ou não. Sinta o Fluxo de energia que eles vão te dar, deixe isso possuir você.

Agradeça-os, e afirme sua lealdade á Eles verbalmente.

Conforme a pratica, você irá ter uma manifestação física deles. Eles irão aparecer para ti, primeiro no espelho, depois materializarão na sua frente. Irão contatá-lo pelos sonhos, em visões, de muitas formas. Irão te ensinar muitas coisas conforme o tempo.

Esta comunhão deve ser praticada diariamente.

 
Acelerando a Superação de Valores Humanos

A comunicação do Vampiro é essencial para seu próprio desenvolvimento. A perda de identidade humana, de limitações, crenças, é essencial para sua própria transformação. Conforme ele contata os Antigos isso vai ocorrendo naturalmente, mas podemos acelerar esse processo, através de sugestões, que irão transformar a personalidade do iniciado.

O processo que geralmente ocorre inconscientemente, só é percebido depois de certo tempo. O vampiro toma noção do quanto ele mudou desde o inicio que começou a praticar.

Para acelerar, o processo é simples; relaxe sentado, ou deitado. Procure relaxar ao Maximo, e comece a sugestionar no pretérito presente o seu comportamento, comece trabalhando na sua personalidade, “eu sou calmo”, “cada dia que passa sou mais sereno”, até aspectos mais profundos, corrigindo quaisquer atitudes que não combinam com a mentalidade vampirica.

Analise, pense. A maior parte das pessoas não pensam por si próprias. São levadas, são encaminhadas como ovelhas, por um pastor. Um pastor social fracassado, que os levam ao empobrecimento mental.

A Fraqueza da sociedade, o Culto á Dor, é a mais explicita demonstração disso. O Ser humano tem prazer em falar que é humilde, fraco ou pobre. É bonito ser vitima.

Eles detestam qualquer pessoa que tenha orgulho próprio suficiente para sobressair. Eles querem vencer, mas não assumem que isso exige uma derrota. “Quero vencer sem passar por cima de ninguém” Isso é fraqueza. A Vida é luta. A luta exige derrota. Por medo de machucar alguém eles acabam se machucando.

O Vampiro tem noção que ele vai ter que vencer e pisar em alguém. Ele tem noção que a lei da selva é à lei que impera. Ele não se submete a menos que isso seja vantajoso. Ele não se agacha á menos que isso tenha com um fim.

Como estrategista ele sabe que o meio social é à base de tudo. Dizer sobre sua condição, sua filosofia, sua pratica é um erro social. É burrice. O vampiro deve trabalhar com os seres humanos, e praticamente nenhum ser humano vai gostar de ser chamado de presa, ou alimento. Arrogância é burrice. O silêncio é vital.

Todo vampiro, deve aprender a delicada arte da comunicação. Através das palavras ele vai aprender a manipular as pessoas. O vampiro deve aprender a leitura corporal, ele também deve realizar o exercício ‘sair do local’ para ter uma noção maior da pessoa com quem esta em contato.

‘Sair do local’ é simplesmente parar e se visualizar em terceira pessoa enquanto conversa com alguém. Isso vai fazê-lo perceber detalhes sutis, e coisas relativas à pessoa que quando nós estamos envolvidos emocionalmente, em contato direto, não percebemos. O SDL nos desliga emocionalmente da situação, assim retornando nossa paz interior, e vendo claramente o que está acontecendo. Sem a interferência do nosso emocional.

Lembre-se que é um animal, e que todos á sua volta também são. Animais são Animais. E são domesticados por uma sociedade. O que eles não nos dizem é que nós podemos nos domesticar. Nós podemos tomar controle e reprogramar o nosso jeito, nosso ser. Esse animal não é uma forma definida, mas é um animal mutável.

Agora faça do seu cordeiro um leão.

Mantendo na consciência que todo ser humano é um animal, você toma consciência que está o tempo todo os domesticando. Mantenha isso na cabeça. Experimentos do reflexo condicionado nos mostra claramente.

Domestique-os.

Saiba das suas necessidades, de alimento e sede. E carinho. Carinho é vital para o humano, saiba dar o nível certo para não se tornar doce demais. Satisfaça as necessidades deles, que eles logo irão te obedecer. Saiba dar o necessário. Aumentar o estomago uma vez, e depois dar menos alimento gera revolta. Mais, uma vez, domestique-os.

Aprenda a usar a mentira. Aprenda usar a palavra. Note o efeito, o tamanho. Se desejar, veja com qual animal cada humano á sua volta se parece, e trate-o assim. Preste atenção nas atitudes. Os seres humanos que forem pássaros, que viverem ‘voando’ de um galho á outro, não são confiáveis, a menos que os engaiole. Os humanos que forem gatos, também não são confiáveis.

Felizmente a maior parte da humanidade são cães. Podem apanhar, que só de fazer um novo carinho, eles voltam a ficar felizes. Como os cães, trate-os como tal. Dê carinho suficiente ao teu cachorro, de ração o suficiente, saiba como alegrá-lo, como chateá-lo, como tratá-lo.

Acima de tua saiba domesticar os humanos á sua volta.

A vaidade é o caminho mais simples. Pegue sempre nela. O ego humano é sempre frágil, e o vampiro que busca o controle do humano, ele deve conhecer o ego e se adaptar.

Como disse o Bruce Lee; ”Seja água”. Seja água, evapore, congele, seja líquida, quente ou fria, mas ainda você sempre você. Afinal, não importa que estado se encontre a água á sempre água. O mesmo ocorre com um vampiro. Por mais que ele se adapte a o ser humano ao seu lado, ele mantêm a sua essência. Ele sabe para que esta se adaptando, não por falta de personalidade, mas por excesso dela. Afinal, ele está conhecendo o humano, vendo qual animal ele é, para depois domesticar conforme deve ser.

Como Vampiro, veja tudo como um jogo. Veja cada peça, suas qualidades, seus defeitos. O cavalo anda em ‘L’, o bispo em ‘X’. Não tente fazer o cavalo andar como o bispo. Assim como o xadrez cada humano tem sua identidade e saber tirar proveito dessa identidade é a verdadeira arte vampírica.
Procure ser o mais social possível. É o meio social que vai te fornecer ferramentas para adquirir o que deseja. Seja simpático. Todos os humanos adoram a simpatia, o sorriso. Aprenda a sorrir, o sorriso é um veneno se bem usado. Diferente do xadrez, nesse tabuleiro você pode aumentar as suas peças – mas ainda igual ao xadrez as peças devem se mover conforme suas próprias naturezas.

E seja absolutamente discreto. Sobre tudo o que pode te prejudicar. Não dizer, é uma lei. Nenhum animal é completamente confiável, visto que, quem dá mais ganha seu carinho. Então se lembre que todo ser humano é animal e ao mesmo tempo um adestrador – tudo isso inconscientemente. Tome partido, consciente disto, e tire proveito.

A fraqueza deles está no não perceber isso. E a sua força está em saber isso.

A fantasia, a imaginação é fundamental para a humanidade. Através disso os humanos fizeram uma centena de deuses, esquecidos ou lembrados pelo tempo, mas ainda sim, foram reverenciados. Estimule-a. Brinque com a imaginação. É ela que faz um humano viver.

É ela que você deve aprender a usar.

Mostre-se sempre confiável. Lembre-se de como funciona o psicológico do ser humano. Evite dizer o ‘não’, mas lembre que quando você fala você esta agindo no psicológico deles. Então quando você fala algo, diga algo que eles vão guardar. Ao invés de “não se preocupe” diga, “fique calmo”, isso agirá com mais força no psicológico humano.

Saiba usar o não, quando quer que o humano faça aquilo. Fale para ‘não fazer’ aquilo que quer que ele faça. O cérebro é manipulável.

Aprenda o como psicológico humano funcione para manipular ele. Lembre-se de como o coração humano funciona – leia tudo que puder sobre hipnose, sugestão, psicologia, em geral.

Conhecer algo é o inicio a base para dominá-lo.

Quando você parar e observar o comportamento humano, você vai descobrir clichês, chaves que permitem você interagir com a humanidade. Todos eles têm a mesma mania. Todos eles são levados pelas mesmas idéias. “Paz e amor”, “não mexo com ninguém, mas quem mexe comigo ta ferrado” e afins. Preste atenção nisso. Todo ser humano deixa o ponto fraco dele exposto, sem perceber. Preste atenção em como ele diz isso e como ele fala contigo.

Quanto mais calmo você for, mais eles vão acreditar em você. Aprenda a controlar-se. Aprenda a falar. Respire antes de falar, a respiração quando sustenta a palavra faz da mesma ser mais intensa, agir mais profundamente no psicológico humano.

Domestique-os.

Finalizando, conforme pratica as táticas aqui ensinadas, você perceberá que cada vez mais se sentirá distante da natureza humana. Você perceberá o quanto você está mudando. A meditação te ajudará a perceber coisas incríveis sobre os seres humanos. A Drenagem aumentará sua percepção deles. A comunhão irá separar você, deles.

Lembre-se que somos uma Família, e nosso Corpo não pode ser prejudicado, e nem será caso você erre. Você sairá como o louco, e nós como inexistentes. E isso é muito vantajoso.

Então, aja de acordo com a nova natureza que você está prestes a adquirir.

Seja Jogador. Seja predador. Seja Monarca.

 

Sobre Magia, Consciência e Poder

Nós somos consciência, espírito. E interagimos com consciências o tempo todo. Isso é à base da magia vampirica. A consciência de fato controla o corpo mental ao mesmo tempo em que é influenciada por ele. Nós podemos adestrá-lo para que a influência dele sobre ela seja beneficial. Isso já foi explicado.

O espírito, a consciência por controlar a mente, controla o astral. Por efeito colateral controla o físico. Por esse condicionamento mental, o vampiro toma noção que o corpo físico não passa de uma bolsa de água. Não somente, que a consciência, fica no verdadeiro corpo, que é o astral, e ele reside no físico. Por sua vez há uma troca inversa onde a força vital consumida no físico, alimenta o astral e depois a consciência. Por então, a perda de força vital, após a primeira morte, faz o astral virar um cascão, e aos poucos perder a consciência.

Você se dilui no Universo astral.

Isso para um vampiro é imperdoável. Pelo amor que tem por si, o vampiro suga a vida de outros, para manter a sua segunda vida. Viver livre no astral significa viver num mundo de sonho. Afinal o sonho é astral. Seria como sonhar lucidamente pela eternidade.

Infelizmente, não é nada teórico, é tão real quando a tela do computador que pode tocar. O problema da magia dos seres humanos é que eles são místicos demais, e criam mil superstições. O que enfraquece seu próprio poder. Entendendo o como as coisas funcionam, podemos fazer as coisas funcionar para nós mesmos. Isso é lógico.

A magia é lógica. Ao menos á nossa magia, é. Tudo é testado e comprovado.

Mas enquanto retidos nessa bolsa d’água física, temos que prosperar nela. De nada adianta uma vida pobre. Somos levados á buscar o melhor da existência. Por isso á magia vampírica é materialista. Ao menos, enquanto retidos na matéria.

A existência astral é comprovada pelo vampiro através da projeção astral. Após essa experiência o Vampiro vê o mundo físico apenas como uma parte, um lado da moeda. Ele começa a ter noção também de como funciona as ilusões astrais. Todos os deuses, demônios, anjos, e forças astrais que, foram criados pela fantasia humana, e que existem na realidade astral. Subjetivamente no físico. Eles precisam de força vital para sobreviver, pois essas forças são semi conscientes.

Tudo, absolutamente tudo que existe, é vivo. Se for vivo, tem força vital. Seja uma força mais densa, ou mais pura. Como sempre, tudo, aqui é teoria, até que você verifique essas verdades e outras que estão além do âmbito desse livro.

O vampiro é a mente predatória. Isso nos leva á outro ponto.

 

Espiritualidade Predatória

Desapego é a primeira lei dentro da senda. O vampiro deve começar a se programar, quando ele ver que está dependendo de outro, ele deve se questionar. Só quando ele perceber que Caminha Só, ele começa realmente a caminhar na senda. Isto não significa recluso social, muito pelo contrario significa viver uma vida social intensa mantendo-se a margem, sempre em mente que, ‘estar com eles, não significa se misturar’.

O ser humano tende a se apegar a dores, á problemas, que não são dele. Ele tende á se fundir com tudo que na verdade, é separado dele. Ele se envolve emocionalmente em tudo. Isso o cega. Isso o prejudica. Isso é tolice.

Diante de qualquer desafio ou questão, o vampiro, primeiro se retira dela; ele procura usar a lógica extrema ao invés de uma atitude emocional. O maior problema do ser humano é sentir quando deve pensar, e pensar quando deve sentir. A sociedade humana cercada de valores contraditórios, de receio e fraqueza é o tabuleiro do vampiro. Distanciar-se, desapegar-se disto, o faz ver as coisas como são, é um habito que aos poucos se integra em sua mente.

Tudo é habito. Tudo é pratica. Tudo muda.

Essas três máximas devem ser presentes na mente de qualquer vampiro. Ter noção de que tudo o que você é, o que as pessoas são, como você é com elas, e como elas são com você, é uma questão de habito. E hábitos podem mudar. Tudo pode mudar.

O vampiro é consciente de que é um animal, e como qualquer animal ele é domesticado – por si próprio. O vampiro é a mente. O vampiro é astral. Um dos símbolos comuns ao vampirismo é de um crânio, com ou sem asas. Isto deixa claro, que o vampiro é a consciência, seja ela se projetando astralmente (voando) ou não.

Outro ponto que vale destacar, é a paciência. O vampiro como um ser astral tem ciência de que o tempo e o espaço são ilusões físicas, e que para a consciência, não existem. A consciência transcende esses conceitos. Mas a matéria não – e tudo na matéria tem o seu tempo.

A paciência é algo a ser cultivado por um vampiro. Para um imortal, ela é vital. Diferente do astral, aqui, cada semente leva seu tempo para germinar. O Vampiro deve manter isso claro, ao realizar alguma mágica, ou tomar qualquer atitude. Uma peça ele move, aí o tempo tem a sua vez de mover a peça dele. Aí, nesse jogo ele tem vantagem de ter consciência, e o tempo, visto como o fator externo, não.

Pare e respire fundo. Tudo muda, mas ainda tem seu tempo para mudar. Assim como o casulo de uma borboleta, não é de um dia para o outro, qualquer atitude voltada para modificar uma pessoa, levará um tempo, por vezes indeterminado. O ato de planejar, de se centrar é fundamental.

O Vampirismo é uma metamorfose do Ser. E toda metamorfose é feita pelo tempo. Ele te dá outra perspectiva de tempo e espaço, vida e morte, sociedade, do Eu, do universo em si. Tudo isso é agregado à consciência aos poucos, é um processo lento, porem magnífico.

O Culto á Dor, é amplamente aceito pela maior parte dos humanos. Sentimentos como depressão, tristeza, fraqueza, vulnerabilidade, são quase deificados pela humanidade. A ausência de vontade, de força dela, é quase uma lei.

Isto deve continuar. Como vampiro, a fraqueza alheia é sua força. A fraqueza alheia é aquilo que devemos perceber e corrigir em nós mesmos. A busca pela perfeição pode ser utópica, mas de uma coisa estamos certos – se não ficarmos perfeitos, chegaremos o mais próximo disso.
Como um vampiro, você tem que aprender a tirar vantagem da fraqueza humana, porque ela é a fonte de tudo – de muitas chances na vida material, e em certos pontos na astral também. De um modo ou de outro, o fato de estender o significado de predador de humanos, de apenas a drenagem de força vital, para ser um ser, uma parte de si. A manipulação psicológica é natural, e muito, simples até. Basta observar o rebanho.

Tendo consciência de que você não é um ser feito, mas um ser que pode ser alterado o tempo todo, a flexibilidade vai te dar um ponto á mais em cada ação sua.

Outra vez, citando Bruce Lee: “Não se coloque dentro de uma forma, se adapte e construa sua própria, e deixa-a expandir, como a água [...] Se colocarmos a água num copo, ela se torna o copo; se você colocar água numa garrafa ela se torna a garrafa [...]. Água pode fluir ou pode colidir.” Não há maior pratica vampirica que essa – saber se por, se formar, para mudar as coisas. Para causar uma mudança numa situação, devemos de inicio, conhecer a situação como um todo, para depois alterá-la, seja qual instrumento for utilizar. Consciente de que muitas vezes, as pessoas usam força demais, para algo que necessita de pouco esforço, o vampiro deve medir o quão pesado é o obstáculo que irá ultrapassar.

Finalizando, esse texto vampiro deve ter em mente que vive em um mundo humano. Viver em um mundo humano é saber tirar o maior proveito desse mundo, ao mesmo tempo, não se deixar corromper pela humanidade. Humanidade que foi abandonada em prol de algo maior. Claro que o vampiro deve ter consciência que sempre haverá humanos que se destacarão e que podem ser até louváveis. Mais ainda sim, sofrerão a segunda morte. Ainda sim, são presas. Ainda sim, tem força vital para alimentar você.

Veja Maquiavel, Friedrich Wilhelm Nietzsche, Anton Szandor LaVey, Aleister Crowley, veja a própria história da Igreja Católica Apostólica Romana, de Adolf Hitler, Alexandre o Grande, Jesus o Cristo, tantos outros, sejam pessoas ou não, que, mostraram, liderança, força pessoal, e poder. É isto que você busca. E em tudo há algo para ser retirado. Como vampiro, busque entender cada vez mais da psicologia humana, para transcendê-la, para manipulá-la.

Algumas pessoas terão facilidade para adquirir conceitos aqui apresentados, outros terão maior dificuldade. Tudo depende do potencial Vampírico que habita em você. Tudo, em essência, depende do quanto você quer sair do circulo vicioso humano, e começar a dominar o giro desse circulo.

“O que é bom? Tudo que eleve no homem o sentimento de poder, a vontade de poder, e o próprio poder." - Friedrich Wilhelm Nietzsche

 

O Culto ao Ego

“Ego (e-go) sm (lat ego) Psicol Experiência que o indivíduo possui de si mesmo, ou concepção que faz de sua personalidade; em psicanálise, apenas a parte da pessoa em contato direto com a realidade, e cujas funções são a comprovação e a aceitação dessa realidade.”
(www.dicionarioweb.com.br)

É muito, absolutamente muito fácil, alguém virar para si esse denominar ‘Deus, de um dia para o outro, uma hora para outra Esse é o primeiro passo para muitas outras coisas no caminho. E como primeiro passo rumo á Mão Esquerda, ultrapassar este passo pode ser um tanto utópico, para alguns.

A Vitória faz um vencedor. O culto faz um Deus. A primeira noção de alguém que quer adorar ao tem próprio ego é saber ‘quem sou’, e ‘o que faço’. É melhor adorar um deus externo, aonde se atribui a ele inúmeras vitorias, que adorar um deificar um fracassado acostumado com o fracasso. A pessoa que adora teu próprio ego tem que ter um motivo para tal. Ela tem que ser, ou ter algo para provar que ela é o seu próprio deus. De nada adianta a sua auto-deificação quando você mesmo, não é nada, não tem nada, e não faz nada.

Aí você cultua um deus fosco, comum á qualquer inútil. Aí você é inútil. É amplamente disseminado dentro do ocultismo, a famosa frase de Aleister Crowley, um Mago Inglês que dedicou sua vida á magia, desmistificação, e sacralização da própria. A frase em questão é “todo homem e toda mulher é uma estrela”. Se partir deste principio, o vampiro vai desejar ser o centro dessa Via Láctea particular. O culto ao ego, em primeiro lugar, sempre foi e sempre será dependente de um fator principal – se para ser um Deus, tenha razões para tal. Ou seja, vença.

O Orgulho genuíno de si próprio vem de atravessar obstáculos e ultrapassar desafios. O melhor desafio não o que a vida coloca, mas sim o que o vampiro coloca para si. Suas metas e o alcance delas serão os troféus que o vampiro terá. Será a real força de seu Ego. A maior parte dos humanos permite que a vida os carregue. Atribuem ao destino, tudo que lhes acontece. Eles não querem pensar, não querem agir, não querem levantar.

O vampiro tem um conceito diferente de tudo, absolutamente tudo isso. Esse agir, esse pensar, esse ir atrás é o vampiro em sua essência. Isso é o que ele quer. Isso é o que ele faz. Isso é o que ele busca em si próprio.

Para poder realmente cultuar seu ego, o vampiro busca que no altar desse seu deus, existam símbolos reais daquilo que esse deus fez e pode fazer. Em essência, o vampiro, não simplesmente adora seu ego, mas forja-o conforme prossegue no caminho. A adoração vem conforme as razões que adquire os milagres feitos de si para si. Esse é o real Culto ao Ego.

 

O Projeto Sukkubi

“Os sábios-de-sangue são capazes de coletar essa essência do mundo respirando-a” (Vampiros do Oriente, White Wolf)

Por fim, espero ter apresentado uma visão que, sirva como orientação para futuros praticantes. Seja como filosofia de vida, religião, pratica mágica, o que importa é a divulgação e conseqüente colheita de novos membros para ser um de Nós.

Mesmo que de alguma forma seja banalizado, sempre haverá um que se levantará, e praticará realmente o vampirismo.

Me disponho á esclarecer quaisquer dúvidas referentes ao material exposto.

 

Enfim, agradecimentos especiais á:

Reverendo Obito, pela idéia inicial deste projeto.
Morbitvs Vividvs, um dos maiores Satanistas aqui no Brasil.
Anton L. S., pela força e apoio neste caminho.
Melborne, também pela ajuda neste caminho.
Henry Sin e @Lipe, que contribuíram e me ajudaram na revisão e no apoio á este projeto.

Também dedico á Ordo Templi Orientis Mundi, e ao extinto Templo de Satã.

 

Bibliografia:

Psychic Vampire Codex, Michelle Belanger The Vampyre Gate, Michael W.Ford Liber Yoshi, Mister Yoshi The Sanguine Mass, Ordo Strigoi Vii Book of Whamphyri and Shadows, Michael W. Ford Vampiros, Rituais de Sangue, Marcos Torrigo Manual Pratico do Vampirismo, Paulo Coelho & Nelson Jr. Vampiros do Oriente, White Wolf Nox Umbra, Michael W. Ford Liber 333, Aleister Crowley Manual Pratico do Satanista, Morbitvs Vividvs The Book of Witch Moon, Michael W. Ford

Por Inkubus